CBF desafia CPI do Futebol a mostrar provas contra Del Nero



Feldman participou ontem do Fórum Legislativo do Futebol, em Brasília (Crédito: Agência Câmara)

O secretário-geral da CBF, Walter Feldman, questionou os motivos que levaram à prorrogação da CPI do Futebol por mais seis meses. Feldman desafiou o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que afirmou ter provas contra o presidente Marco Polo Del Nero.

– Quero que mostrem as provas, pois já se passaram 15 dias e nada foi mostrado contra ele”, afirmou o secretário-geral da CBF, que participou ontem do Fórum Legislativo do Futebol, em Brasília.

Rodrigues esteve à frente da iniciativa de buscar o mínimo de assinaturas de senadores para prorrogar a CPI do Futebol ao lado de Romário, que preside a a Comissão que investiga irregularidades na CBF e no Comitê Organizador Local da Copa-2014.

No último dia 13, o senador disse à coluna já ter provas de um “esquema criminoso” envolvendo o presidente da CBF e citou entre as fraudes o depósito de quase R$ 2 milhões na conta de uma ex-namorada de Del Nero feito através de uma empresa fantasma em que o dirigente tem participação. Questionado sobre o fato, Feldman voltou a desafiar os parlamentares da CPI.

– Conseguiram prorrogar a CPI com o mínimo de assinaturas afirmando ter provas concretas mas até agora nada – comentou Feldman.

Sem questionamentos
Após a publicação da nota, Feldman ligou para a coluna afirmando não ter questionado a prorrogação da CPI por conta da falta de documentos.

– Sou parlamentar e nunca questionaria o trabalho que está sendo realizado. O que disse é que não há nenhuma informação sobre os documentos e que a CPI continue suas investigações – afirmou o secretário-geral da CBF.

 

 



  • Jorge Guerreiro

    Andre Esteves investidor na construção do “Lava Jato Parque” já foi presso pela PF e envolvida até o pescoço no escândalo do “Lava-jato”, a WTorre, sócios e outros investidores estão sendo investigados pela CPI. A empresa contratou palestras de Palocci, confessou que fez “doações” a Vaccari, o sócio da WTorre como dono do BTG Pactual foi preso e sendo a Petrobras sócia da empresa em participações indicam que dinheiro de corrupção foi utilizado para a construção do hoje conhecido como “Lava Jato Parque”. Os valores que Pauno Nobre investiu no clube também estão sob suspeita já que nunca se viu tamanho amor por um clube de futebol.

  • Jorge Guerreiro

    Informamos que o abaixo postado não é uma opinião são notícia e constatações da CPI da corrupção, portanto não abriremos discussões. Sugerimos que aqueles que assim desejarem entrem em contato com a CPI no Congresso Nacional e com a PF em Brasília para fazerem a defesa dos acusados WTorre, BTG Pactual, Palocci, Vaccari e dos atuais e futuros investigados. Aliás podem também defender o palmeirense Del Nero no FBI.

  • Zé Marimbondo Monforte

    Sr. Walter, que tal o seu presidente ir visitar o nobre ZÉ DAS MEDALHAS na terra do tio SAM?!

MaisRecentes

Vitória de Mufarrej no Botafogo não significará troca de funcionários



Continue Lendo

Presidente do COB diz que entidade já mudou e pede: ‘Vejam com outros olhos’



Continue Lendo

Corinthians espera premiação do Brasileiro em dezembro



Continue Lendo