Internet do GP do Brasil de F1 gera divergência entre organização e empresa responsável pelo serviço



A organização do GP do Brasil de Fórmula 1 tem uma pequena dor de cabeça com a internet no local. O Wi-Fi fornecido pela Embratel aos jornalistas tem um custo de R$ 335, valor que foi contestado pelos profissionais em vista do funcionamento precário do serviço.

Ontem à tarde, a assessoria do GP enviou um e-mail afirmando que havia “conseguido convencer” a companhia a diminuir o preço da internet.

Porém, segundo a empresa, foi a garantia de sinal que aumentou (de 30% para 50%), e não o valor que caiu. Questionados pela reportagem, nem a Embratel ou a assessoria do GP sabiam explicar o que havia, de fato, mudado. (Colaboraram Guilherme Cardoso e Felipe Domingues)



MaisRecentes

‘Rainbow Six Pro League’, no Rio de Janeiro, neste fim de semana, terá premiação milionária



Continue Lendo

Superintendente garante que não há obstáculos para construir no campo do Everest



Continue Lendo

Detalhe técnico pode impossibilitar obra no campo do clube Everest



Continue Lendo