Internet do GP do Brasil de F1 gera divergência entre organização e empresa responsável pelo serviço



A organização do GP do Brasil de Fórmula 1 tem uma pequena dor de cabeça com a internet no local. O Wi-Fi fornecido pela Embratel aos jornalistas tem um custo de R$ 335, valor que foi contestado pelos profissionais em vista do funcionamento precário do serviço.

Ontem à tarde, a assessoria do GP enviou um e-mail afirmando que havia “conseguido convencer” a companhia a diminuir o preço da internet.

Porém, segundo a empresa, foi a garantia de sinal que aumentou (de 30% para 50%), e não o valor que caiu. Questionados pela reportagem, nem a Embratel ou a assessoria do GP sabiam explicar o que havia, de fato, mudado. (Colaboraram Guilherme Cardoso e Felipe Domingues)



MaisRecentes

Na situação, também há simpatia por união geral e candidato único no Flamengo



Continue Lendo

Grêmio tem reunião nesta sexta na Conmebol: arbitragem em pauta



Continue Lendo

Orçamento de 2018 está sob análise dos conselhos do Flamengo



Continue Lendo