Governo vê demora de clubes para aderir ao Profut, mas não pensa em prorrogar prazo



O governo federal tem notado que os clubes estão demorando a aderir ao Profut. A visão em Brasília é que houve demora para entender a importância do projeto. Em relação aos clubes pequenos, o entendimento é que, em alguns casos, a questão gira em torno da falta de um departamento jurídico estruturado. O limite para adesão é o dia 30 de novembro. Até lá, o secretário nacional de futebol, Rogerio Hamam, ainda vai a Salvador e Rio, nos dias 18 e 24, para tirar dúvidas dos clubes locais sobre o Profut.

O governo não trabalha com a possibilidade de tomar a iniciativa para prorrogar o limite de adesão ao Profut, apesar da demora dos clubes. O prazo só poderia ser esticado mediante Medida Provisória. No Planalto, o entendimento é que a parte do Executivo já foi feita. Os clubes teriam, em tese, o direito de pedir a prorrogação. Mas entre o governo receber o pedido e atendê-lo há uma distância muito grande.



MaisRecentes

Rodrigo Caetano surge como opção caso Alexandre Mattos deixe o Palmeiras



Continue Lendo

Caso vire empresa, investidores podem quitar dívida do Botafogo em até cinco anos



Continue Lendo

Conselheiros do Vasco vão pedir explicação formal a Campello sobre recusa a novos sócios



Continue Lendo