Romário consegue número mínimo de assinaturas, e CPI do Futebol é prorrogada



Romário pretende prorrogar a CPI por mais 180 dias

Ao lado de Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o presidente da CPI do Futebol, Romário (PSB-RJ), foi ao plenário do Senado no final da tarde desta quarta-feira para recolher assinaturas para a prorrogação por mais 180 dias da investigação sobre irregularidades na CBF e no Comitê Local da Copa-2014. Precisando de pelo menos 27 assinaturas, a dupla conseguiu em poucas horas o aval de 34 senadores para prorrogar os trabalhos até o dia 17 de julho de 2016. 

Com o número mínimo de assinaturas para prorrogar os trabalhos, Romário protocolou o documento com a solicitação na mesa do Senado e o requerimento já lido em plenário nesta noite pelo presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), e aprovado.

Horas antes, durante a sessão em que estava prevista a análise de 32 requerimentos mas que foi encerrada por falta de quórum, Rodrigues já havia comentado sobre a importância de se obter a prorrogação do prazo da CPI do Futebol.

– Já temos muitas informações relevantes mas precisamos puxar mais fio do novelo”, afirmou o parlamentar.



MaisRecentes

Conselheiros do Vasco criticam atuação de diretor de futebol



Continue Lendo

Árbitros da Ferj estão sem receber parte dos pagamentos



Continue Lendo

Fora de São Paulo, Paraná lidera número de visitantes na Arena Corinthians



Continue Lendo