Ministro do Esporte é a favor da Liga e de que a CBF cuide só da Seleção



Apoiar a Liga Sul-Minas-Rio foi uma atitude que não demandou esforço do ministro do Esporte, George Hilton, que na quinta-feira teve um encontro cordial com o CEO do bloco, Alexandre Kalil.

Hilton é defensor das ligas no futebol nacional para deixar a CBF cuidando apenas da Seleção Brasileira. Mas o ministro ressaltou a Kalil a preocupação com o futuro dos clubes de menor investimento.



  • Michel Coimbra

    PARABENS MINISTRO. FINALMENTE UMA AUTORIDADE FALANDO O QUE A TORCIDA DESEJA, QUE A SELEÇÃO A CBF CUIDE E O CAMPEONATO UMA LIGA CUIDAR.

  • Marcelo

    Na realidade, a politicagem acabou com o carioca e a Copa do Brasil, pois se antes o Carioca era critério técnico para o Brasileirão e a Copa do Brasil, agora nem isso é mais. O que vale mesmo é o critério político e isso acaba com não só o FUTEBOL, mas todos os esportes, pois vale o apadrinhamento dos grandes e a politicagem. Já a COPA DO BRASIL virou uma farra de times, qualquer um joga e se coloca uma centena de times sem nenhuma seleção séria, pois se põe todo mundo não tem nível técnico. Até me lembra um brasileiro, que para incluir um time que não teve acesso a série A, mudou-se o regulamento e subiram 8 times, a COPA DO BRASIL VAI NESSE CAMINHO HOJE, de modo a se incluir todos os grandes, os Estados tem poucas vagas acima da quantidade de times grandes e, dessa forma, A BARGANHA GARANTE OS GRANDES É DÁ UMA ESMOLINHA A UNS PEQUENOS. FATO!!

  • Gabala

    Esse cara botou pra quebrar e tem toda razão. Os campeonatos que mais movimentam dinheiro no mundo e os mais fortes são organizados por ligas de clubes. O que é saudável para todos os clubes inclusive os pequenos, que poderiam passar a desfrutar de um calendário fixo e integral.

  • CAVUCA

    Gente parece que vcs ainda não entenderão. Se não tirarem a CBF do comando dos campeonatos nacionais não vai adiantar criação de qualquer liga no Brasil. O problema é o controle da grana que circula. É tão grande esta grana que eles se matam e se vendem. Falavam muito do Teixeira, mas não bastou mudar de mão o controle com a saída do Teixeira. A maracutaia continua. A briga deles é para continuar como esta. Pq se não a galinha dos ovos de ouro morre.

MaisRecentes

Presidente eleito da Federação Mineira vê clubes de BH no mesmo nível de SP e RJ



Continue Lendo

Del Nero promete solução na segunda-feira para transmissão dos jogos da Seleção



Continue Lendo

Presidente da Ferj tira terceira licença em 2017



Continue Lendo