CBF ouviu ‘choro’ das federações por patrocínios para os Estaduais antes de marcar reunião sobre liga



A CBF garante que marcou a assembleia geral de terça-feira porque, além da representação da Ferj, ouviu as federações envolvidas e constatou um temor em relação aos acordos de patrocínios para os Estaduais de 2016.

Segundo o secretário-geral Walter Feldman, “algumas federações estão sofrendo para fechar. A questão da liga enfraqueceu a negociação”.

De fato, os cartolas estaduais admitem o problema com os contratos. Só que, como já se manifestaram gaúchos, catarinenses, mineiros e paranaenses, não veem isso como impedimento para o regional.



  • Athus Henry

    É isso que deve ser revisto… O Bom Senso defendeu com unhas e dentes que fosse criado um calendário mais curto, clubes reclamaram de ter que jogar maratonas de jogos; defendeu um calendário para os times “pequenos” com jogos ao longo do ano e não um período curto… No caso o que vem acontecendo é tudo contra o que foi defendido e criticado, olhem só os times “grandes” dos estaduais querem criar essa Liga e sem pensar estão acabando com os estaduais, clubes menores que só jogam por um semestre ou três meses podem ficar sem jogos e no final falir… Tudo tem que ser revisto, o que era para ser um grande negocio, uma mudança ao futebol, está se tornando guerra política entre CBF, Federações e dirigentes… Não sou contra uma liga independente das federações e da CBF, mas que esta seja para favorecimento da massa e não de uma elite, o que vejo é uma elitização do futebol… Kalil diz que quer mudar o futebol, ser o responsável, mas me diga o que ele tem conseguido a não ser desavenças e intrigas… Aonde estão os valores que ele diz serem vantajosos aos clubes? PQ não apresentar e conseguir adeptos a esta Liga? Sem clubismo, mas notem que as potências do futebol deveriam se unir afim de criar uma liga mais rentável, A Football League First Division, atual Premier League, estava bem atrás de ligas como a Serie A e a La Liga em termos de público e receita, e vários jogadores de alto nível foram jogar em outros países, assim os clubes romperam com a Federação Inglesa, para aumentarem suas receitas, provenientes de direitos de televisão e acordos comerciais mais rentáveis. Com isso os clubes criaram assim uma comissão, uma liga empresa, sociedade limitada, elegeram um CEO no ramo empresarial… Conseguiram a ascensão e hoje é a Liga com os maiores contratos milionários do futebol, além de uma divisão justa de toda a arrecadação financeira, cotas de tv, clubes “pequenos” recebem hoje muito mais que os mais ricos do Brasil. É isso que defendo, não sou contra a criação da Primeira Liga, para mim deveria ser Liga Brasil tem q levar o nosso nome para fora,, mas esta liga deve antes se unir em prol dessa liga, buscar juntos resultados melhores, meios de melhorar nosso campeonato, dando a possibilidade de segurar nossos craques por mais tempo… Outro ponto da Premier é que essa Comissão se tornou responsável pela Primeira Divisão do nacional e a federação, no nosso caso a CBF, cuida das divisões menores, se prestar a atenção existem muitas divisões na Inglaterra, desde profissionais a amadoras… Então teríamos a Liga Brasil, as Ligas Ascendentes ou Elite 4 1 a 4(2ª A 5ª), as ligas Aspirantes 5 a 8(6ª a 9ª), e por fim usaria então estaduais como meio de acesso para o ciclo das aspirantes, criando competições longas para os demais clubes fora dos Nacionais, criando uma meritocracia mais justa, respeitando calendário e espaço, podendo começar o nacional em fevereiro ou março até junho, depois de agosto a dezembro, com jogos apenas aos fim de semanas e demais competições no meio da semana. As cotas de Tv seriam assim negociadas por essa Comissão e distribuída aos clubes, seguindo o seguinte critério, 50% em partes iguais ao demais 20 clubes da competição naquele ano, 25% usando o desempenho dos clubes no campeonato decorrente e os últimos 25% de acordo com numero de torcida criando grupos de 1 a 5, dividindo-os criteriosamente metade deste valor seria antes dividido por 20, depois seria alocado os valores conforme porcentagem fracionado aos pertencentes ao grupo, G1-30%, G2-23%, G3-20%, G4-15% e G5-12% (Numero de torcida: G1 – maior que 12%, G2 – de 5 a 11%, G2 – de 3 a 5%; G4 – de 1,8% a 3% e o G5 – outros, os clubes promovidos que não se encaixam no ranking). Em um calculo base, arrecadando um valor de 5 bilhões de reais, a maior fatia seria de 334,5 milhões e a menor de 169 milhões, diferença (+/- 81 mi) bem menor ao que vemos hoje de quase 150 milhões, o segundo por exemplo a diferença poderia ser de 21mi… Isso além de trazer melhor distribuição de cotas, poderia trazer maiores contratos e premiações, além de o prêmio ser bem maior… Isso sim seria ideal, não um Liga de Elite!

  • Athus Henry

    É isso que deve ser revisto… O Bom Senso defendeu com unhas e dentes que fosse criado um calendário mais curto, clubes reclamaram de ter que jogar maratonas de jogos; defendeu um calendário para os times “pequenos” com jogos ao longo do ano e não um período curto… No caso o que vem acontecendo é tudo contra o que foi defendido e criticado, olhem só os times “grandes” dos estaduais querem criar essa Liga e sem pensar estão acabando com os estaduais, clubes menores que só jogam por um semestre ou três meses podem ficar sem jogos e no final falir… Tudo tem que ser revisto, o que era para ser um grande negocio, uma mudança ao futebol, está se tornando guerra política entre CBF, Federações e dirigentes… Não sou contra uma liga independente das federações e da CBF, mas que esta seja para favorecimento da massa e não de uma elite, o que vejo é uma elitização do futebol… Kalil diz que quer mudar o futebol, ser o responsável, mas me diga o que ele tem conseguido a não ser desavenças e intrigas… Aonde estão os valores que ele diz serem vantajosos aos clubes? PQ não apresentar e conseguir adeptos a esta Liga? Sem clubismo, mas notem que as potências do futebol deveriam se unir afim de criar uma liga mais rentável, A Football League First Division, atual Premier League, estava bem atrás de ligas como a Serie A e a La Liga em termos de público e receita, e vários jogadores de alto nível foram jogar em outros países, assim os clubes romperam com a Federação Inglesa, para aumentarem suas receitas, provenientes de direitos de televisão e acordos comerciais mais rentáveis. Com isso os clubes criaram assim uma comissão, uma liga empresa, sociedade limitada, elegeram um CEO no ramo empresarial… Conseguiram a ascensão e hoje é a Liga com os maiores contratos milionários do futebol, além de uma divisão justa de toda a arrecadação financeira, cotas de tv, clubes “pequenos” recebem hoje muito mais que os mais ricos do Brasil. É isso que defendo, não sou contra a criação da Primeira Liga, para mim deveria ser Liga Brasil tem q levar o nosso nome para fora,, mas esta liga deve antes se unir em prol dessa liga, buscar juntos resultados melhores, meios de melhorar nosso campeonato, dando a possibilidade de segurar nossos craques por mais tempo… Outro ponto da Premier é que essa Comissão se tornou responsável pela Primeira Divisão do nacional e a federação, no nosso caso a CBF, cuida das divisões menores, se prestar a atenção existem muitas divisões na Inglaterra, desde profissionais a amadoras… Então teríamos a Liga Brasil, as Ligas Ascendentes ou Elite 4 1 a 4(2ª A 5ª), as ligas Aspirantes 5 a 8(6ª a 9ª), e por fim usaria então estaduais como meio de acesso para o ciclo das aspirantes, criando competições longas para os demais clubes fora dos Nacionais, criando uma meritocracia mais justa, respeitando calendário e espaço, podendo começar o nacional em fevereiro ou março até junho, depois de agosto a dezembro, com jogos apenas aos fim de semanas e demais competições no meio da semana. As cotas de Tv seriam assim negociadas por essa Comissão e distribuída aos clubes, seguindo o seguinte critério, 50% em partes iguais ao demais 20 clubes da competição naquele ano, 25% usando o desempenho dos clubes no campeonato decorrente e os últimos 25% de acordo com numero de torcida criando grupos de 1 a 5, dividindo-os criteriosamente metade deste valor seria antes dividido por 20, depois seria alocado os valores conforme porcentagem fracionado aos pertencentes ao grupo, G1-30%, G2-23%, G3-20%, G4-15% e G5-12% (Numero de torcida: G1 – maior que 12%, G2 – de 5 a 11%, G2 – de 3 a 5%; G4 – de 1,8% a 3% e o G5 – outros, os clubes promovidos que não se encaixam no ranking). Em um calculo base, arrecadando um valor de 5 bilhões de reais, a maior fatia seria de 334,5 milhões e a menor de 169 milhões, diferença (+/- 81 mi) bem menor ao que vemos hoje de quase 150 milhões, o segundo por exemplo a diferença poderia ser de 21mi… Isso além de trazer melhor distribuição de cotas, poderia trazer maiores contratos e premiações, além de o prêmio ser bem maior… Isso sim seria ideal, não um Liga de Elite!

    • DIGOTOG

      li um pouco, ja achei muita bobagem, o resto vou esperar virar um filme ai eu assisto!

      • Athus Henry

        Agora entendo pq os torcedores do galo querem este torneio… falta de leitura… informação… Procure sobre a Premier League, isso mesmo o campeonato inglês, este é o que Kalil diz estar se espelhando… O mesmo que usei para a tese, ops desculpa, para dar minha opinião… Se tivesse lido ia ver que abordo os mesmo argumento do seu ex-presidente Kalil…

        • Castelar

          So vejo clubista dando opiniao errada sabe pq, pq a CBF que ganha titulos para esses clubes se flamengo e fluminense que sao tao ajudados pela CBF ja aceitaram cair fora o corinthians deve ta com rabinho preso sem poder fazer nada se nao deve perde o titulo desse ano pois erro no brasileiro e so a favor do corinthians, Athus vai estudar inves de rouba sua tocida e torcida de marginal so briga rouba e quebra, quando vcs nao fazem isso e vao para estadio torce digo que vcs sao uma torcida louca como vcs dizem e bonito de ser ver, mas enfim torco pra liga da certo pois ira revoluciona o futebol brasileiro. Ninguem nunca penso em time pequeno agora vem com essas bobagem me poupe.

          • Athus Henry

            Castelar o que me diz agora? Erros são a favor do Corinthians, não vou pedir para estudar, pq se não aprendeu até hoje, creio que não será fácil agora… Me baseio em pesquisas e estudos para comentar algo… Minha cidade tem um time pequeno, até foi para elite carioca, Barra Mansa, se essa elitização ocorrer, o time só terá um caminho futebol amador e com isso grandes jogadores jovens virão seus sonhos ruírem… Os maiores elencos do futebol brasileiro são formados por atletas que passaram antes de tudo por clubes pequenos… E pelo que vejo o Corinthians é o time que mais apoia e cede jogadores ao clubes de menor expressão… Não sou contra a Liga, saiu matéria recente sobre o impacto que essa Liga pode trazer ao futebol… Os times formadores deixarão de existir… Monopólio de poder… Sou contra a maneira em que ela tem sido feita, regional, deveria buscar âmbito nacional, foi assim com a Premier League e pode ser aqui também, nossa evolução futebolística não está em liga de 12 clubes, tendo apenas 6 clubes de expressão… O futebol precisa de um UP, mas não é elitizando, brigando com federações, CBF, estas possuem o poder no futebol, se quiserem usar de suas corrupções esses times podem até ficar sem participar de continentais, mundiais e outras competições… Se você consegue juntar os 4 do RJ, os 4 de SP, os dois de MG e os 4 do Sul, temos um grupo forte que pode juntos criar um ótimo nacional… Colocando ainda os clubes promovidos da série B e os que permanecerem na 1ª de 2015 (Vasco se cair, caiu)… Sem tapetense ou tapetasco… Juntando Fla e Timão já temos dois fortes que podem conseguir contratos maiores de patrocinios, maior visibilidade e credibilidade ao torneio… Dando uma chance para cotas maiores de tv, mais emissoras no pareo e distribuição a outros canais, como pacotes de 380 jogos, 100 jogos e assim por diante… Maior arrecadação com canais fechados e PPV… Antes de falar algo, leia, releia, reflita, pense e responda… REGIONAL OU NACIONAL? Qual melhor caminho?

    • Carlos Cesar

      o que era pra ser uma grande mudança vai acabar sendo um grande assassinato. clubes pequenos irão morrer. Não defendo os estaduais pois estão falidos, mas só deixar os grandes jogando entre si vai matar muito clube pequeno tradicional.

  • caio

    ANTI detected!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Athus Henry

      Se quer dizer Anti a elitização sim, sou mesmo!!! Agora se for de time, os antis pira no meu time… Campeão 2015!!!!

  • flavio castro

    ninguém quer acabar com os clubes pequenos,o q não dá é p carregá-los nas costas.ou pior,sustentar esses ladrões perpetuados nas federações. roubinho lopes euvírus e por aí vai.

  • giovani crvg

    Só assim, Atletico e Flamengo ganharão esse torneio caça niqueis

  • Jose Antonio

    “O Dr Rubens Lopes presidente da Ferj tem uma preocupação de ser o protagonista da história” , ser a estrela do filme. ELE deveria explicar o motivo real de não apoiar a Liga , que é perder muito dinheiro com o Flamengo . Vejam quanto a Ferj levou dos jogos que o Flamengo realizou em outras praças ? A FERJ está milionária as custas dos clubes pela ordem a seguir. Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo. O torcedor precisa saber desses fatos ; Além claro, da vaidade de perder o poder . Eurico Miranda e Carlos Eduardo deveriam explicar o motivo de estarem juntos com a Ferj e contra os seus interesses próprios.

    • Carlos Cesar

      Ah, pela ordem a FFERJ arrecada mais com os Flores do que com o Vasco é? faz-me rir. Quem arrecada muito com o Fluminense são os escritórios de advocacia

MaisRecentes

‘Agressividade’ de Mattos no mercado rende brincadeiras nos bastidores



Continue Lendo

CBF planeja Seleção de Masters para 2018: projeto social e de imagem



Continue Lendo

CBF ‘absolve’ árbitro que não viu confusão Vizeu x Rhodolfo, mas STJD vai analisar



Continue Lendo