CBF e Nike não cumprem previsão para reativar loja da Seleção na sede da entidade



Apesar de a CBF ter anunciado (em 11/9) que a previsão era o início de outubro para a reabertura da loja oficial de produtos da Seleção Brasileira na sede da entidade, o espaço continua às moscas. O local virou um depósito de prateleiras e cabides inutilizados, sendo mero local de saída dos que visitam o museu.

A diretoria de marketing da CBF, com apoio da diretoria de patrimônio, está à frente da reativação e pretende ter um plano fechado sobre o assunto nesta semana.

A loja é um espaço cedido à Nike, que terceiriza para uma empresa operar. A responsável anterior deixou o negócio em 31 de agosto por causa do baixo faturamento, já que o acesso à CBF não é fácil.

Em nota, a Nike se limitou a dizer que continua a “servir os consumidores no Rio com as lojas existentes, parceiros de varejo e online”.



MaisRecentes

Del Nero promete solução na segunda-feira para transmissão dos jogos da Seleção



Continue Lendo

Presidente da Ferj tira terceira licença em 2017



Continue Lendo

Vasco convive com atrasos salariais, mas mantém ascensão no Brasileiro



Continue Lendo