CBF e Nike não cumprem previsão para reativar loja da Seleção na sede da entidade



Apesar de a CBF ter anunciado (em 11/9) que a previsão era o início de outubro para a reabertura da loja oficial de produtos da Seleção Brasileira na sede da entidade, o espaço continua às moscas. O local virou um depósito de prateleiras e cabides inutilizados, sendo mero local de saída dos que visitam o museu.

A diretoria de marketing da CBF, com apoio da diretoria de patrimônio, está à frente da reativação e pretende ter um plano fechado sobre o assunto nesta semana.

A loja é um espaço cedido à Nike, que terceiriza para uma empresa operar. A responsável anterior deixou o negócio em 31 de agosto por causa do baixo faturamento, já que o acesso à CBF não é fácil.

Em nota, a Nike se limitou a dizer que continua a “servir os consumidores no Rio com as lojas existentes, parceiros de varejo e online”.



MaisRecentes

Final com Flamengo bate recorde de audiência do futebol na Globo em 2017



Continue Lendo

Inclusão de técnicos no fair play financeiro da Série A entrará em pauta para 2018



Continue Lendo

Flamengo aprova orçamento de 2018 com verba tímida para contratações



Continue Lendo