Galo quer usar dinheiro da venda de Bernard para reduzir dívida no Profut



Bernard foi vendido em 2013 pelo Atlético-MG por cerca de R$ 77 milhões para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia

O Atlético-MG quer reduzir em cerca de R$ 50 milhões sua dívida fiscal a ser paga no parcelamento do Profut, cujo total gira em torno de R$ 176 milhões. Grande parte do montante a ser utilizado pelo Galo é da venda do atacante Bernard para o Shakhtar Donetsk, em 2013, que rendeu à época R$ 77 milhões ao clube mineiro. Quase a totalidade deste valor, entretanto, foi bloqueado pela Fazenda Nacional por conta de dívidas tributárias do clube, que agora tenta descontar no novo programa de parcelamento.

Segundo o diretor jurídico do Galo, Lásaro Cunha, “não há dúvidas de que o valor será abatido” da dívida do clube e a intenção é usar a verba para não ter que pagar as primeiras parcelas do Profut. Outra hipótese é abater os R$ 50 milhões na dívida total a ser paga em 240 meses, mas com a obrigação de pagar todos os meses.

– Podemos entrar com um mandado de segurança para não pagar as primeiras parcelas – afirma o diretor jurídico do Atlético-MG.



MaisRecentes

No Dia do Professor, COB abre inscrições para curso de iniciação esportiva



Continue Lendo

Mau desempenho do time afeta Maurício Galiotte no comando do Palmeiras



Continue Lendo

Possibilidade de apoio de Euriquinho gera desconforto no grupo Sempre Vasco



Continue Lendo