Dólar dobra custo dos aparelhos da Rio-2016. Mas Comitê ainda está no lucro



Aparelhos que serão utilizados nos Jogos Olímpicos têm que ser comprados até o mês de janeiro

O Comitê Rio-2016 não terá muito tempo para escapar do dólar na casa dos R$ 4 para comprar os equipamentos fabricados no exterior. O prazo limite para a aquisição é o mês de janeiro e a entidade já prevê que dificilmente fugirá de uma cotação bem acima de R$ 2,26, valor do dólar utilizado para calcular o orçamento dos Jogos Olímpicos.

A estimativa inicial para a compra dos aparelhos era entre R$ 50 e R$ 60 milhões, custo que atualmente está próximo dos R$ 100 milhões por conta da variação cambial.

Apesar dos custos com os equipamentos terem praticamente dobrado com alta do dólar, o Comitê Rio-2016 avalia que o valor não será problema por conta do saldo positivo que teve com o aumento da moeda estrangeira.

Como o repasse da verba do Comitê Olímpico Internacional (COI) é em dólar, a entidade viu seu orçamento aumentar em R$ 400 milhões e atingir R$ 7,4 bilhões.



MaisRecentes

Piloto Átila Abreu, da Shell V-Power, tem novo patrocinador para a ‘Corrida do Milhão’



Continue Lendo

Vasco acerta aumento pontual da exposição do Azeite Royal na camisa



Continue Lendo

Especialistas em Direito do Esporte se unem em um novo escritório de advocacia



Continue Lendo