Dólar dobra custo dos aparelhos da Rio-2016. Mas Comitê ainda está no lucro



Aparelhos que serão utilizados nos Jogos Olímpicos têm que ser comprados até o mês de janeiro

O Comitê Rio-2016 não terá muito tempo para escapar do dólar na casa dos R$ 4 para comprar os equipamentos fabricados no exterior. O prazo limite para a aquisição é o mês de janeiro e a entidade já prevê que dificilmente fugirá de uma cotação bem acima de R$ 2,26, valor do dólar utilizado para calcular o orçamento dos Jogos Olímpicos.

A estimativa inicial para a compra dos aparelhos era entre R$ 50 e R$ 60 milhões, custo que atualmente está próximo dos R$ 100 milhões por conta da variação cambial.

Apesar dos custos com os equipamentos terem praticamente dobrado com alta do dólar, o Comitê Rio-2016 avalia que o valor não será problema por conta do saldo positivo que teve com o aumento da moeda estrangeira.

Como o repasse da verba do Comitê Olímpico Internacional (COI) é em dólar, a entidade viu seu orçamento aumentar em R$ 400 milhões e atingir R$ 7,4 bilhões.



MaisRecentes

Levir Culpi x Fluminense: processo vira segredo de Justiça



Continue Lendo

Copa América-2019: Impasse contratual aumenta atraso na organização



Continue Lendo

‘Momento é delicado e precisamos reorganizar o esporte’, avalia João Derly



Continue Lendo