Preço faz CBF manter exames antidoping no exterior



Exames antidoping do futebol brasileiro são realizados no exterior mesmo com o recredenciamento do laboratório brasileiro junto à Wada (Crédito: Divulgação)

O fato do laboratório brasileiro ter reconquistado em maio o recredenciamento junto à agência mundial antidoping (Wada) não alterou a preferência da CBF de realizar os testes do futebol brasileiro no exterior. E o melhor preço das análises seria o motivo para a entidade optar em mandar o material para os laboratórios de Los Angeles (EUA), Bogotá (Colômbia) e Lausanne (Suíça). Enquanto que a análise de amostras é de aproximadamente R$ 950 no país, no exterior a CBF pagaria US$ 120 (cerca de R$ 480).

O secretário nacional da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), Marco Aurelio Klein, diz, entretanto, que o valor de uma análise básica no laboratório brasileiro é de R$ 634, e que no exterior gira em média de US$ 150 (cerca de R$ 600). Apesar da pequena diferença de preço ainda favorecendo a realização dos testes no exterior, Klein ressalta que nesses preços não são considerados os custos e riscos de enviar o material coletado para outro país.

O secretário nacional da ABCD cita ainda que antes do Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD), no Rio, ser recredenciado junto à Wada, foi feito uma série de testes com outros oito laboratórios do exterior para se checar o tempo e a qualidade com que as amostras chegavam aos locais. Segundo Klein, houve casos em que as amostras nem foram entregues aos locais por perda ou recolhidas para inspeção.

A opção da CBF em realizar exames antidoping no país novamente, entretanto, parece ser questão de tempo. Até o final do ano está prevista uma visita de diretores da entidade para conhecer a estrutura do laboratório brasileiro.

– Por razões técnicas e financeiras, o mais provável é que seja feito aqui no Brasil – diz Klein.



  • Nelinho

    Por um acaso alguém doou algum valor pra alguma campanha por aí???

MaisRecentes

Del Nero estava em reunião quando soube de suspensão. E não pode pisar na CBF



Continue Lendo

Ideia de biometria em setor de organizadas não entra em regulamento da CBF



Continue Lendo

Licitação dará destino a direitos da Copa América que eram da Datisa



Continue Lendo