Laboratório de controle de doping terá mais que o dobro de profissionais na Rio-2016



Laboratório brasileiro receberá profissionais de várias partes do mundo durante os Jogos Rio-2016 (Crédito: Nathália Werneck – CoordCOM/UFRJ)

Quatro meses após ser recredenciado junto à Agência Mundial Anti-Doping (Wada), o Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD), no Rio, já trabalha atualmente com 80 profissionais e uma expectativa de realizar 1,5 mil testes até o final deste ano.

Só no período dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, a expectativa é de realizar 6 mil exames antidoping e o número de profissionais no local aumentará para 200 pessoas.

Grande parte desse aumento de profissionais que atuarão no LBCD durante a Olimpíada será de especialistas que atuam nos outros 33 laboratórios credenciados junto à Wada no mundo.

Nos Jogos de Londres-2012, por exemplo, o brasileiro Francisco Radler esteve na capital inglesa para auxiliar na realização de testes antidoping do evento.



MaisRecentes

‘Agressividade’ de Mattos no mercado rende brincadeiras nos bastidores



Continue Lendo

CBF planeja Seleção de Masters para 2018: projeto social e de imagem



Continue Lendo

CBF ‘absolve’ árbitro que não viu confusão Vizeu x Rhodolfo, mas STJD vai analisar



Continue Lendo