Laboratório de controle de doping terá mais que o dobro de profissionais na Rio-2016



Laboratório brasileiro receberá profissionais de várias partes do mundo durante os Jogos Rio-2016 (Crédito: Nathália Werneck – CoordCOM/UFRJ)

Quatro meses após ser recredenciado junto à Agência Mundial Anti-Doping (Wada), o Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD), no Rio, já trabalha atualmente com 80 profissionais e uma expectativa de realizar 1,5 mil testes até o final deste ano.

Só no período dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, a expectativa é de realizar 6 mil exames antidoping e o número de profissionais no local aumentará para 200 pessoas.

Grande parte desse aumento de profissionais que atuarão no LBCD durante a Olimpíada será de especialistas que atuam nos outros 33 laboratórios credenciados junto à Wada no mundo.

Nos Jogos de Londres-2012, por exemplo, o brasileiro Francisco Radler esteve na capital inglesa para auxiliar na realização de testes antidoping do evento.



MaisRecentes

Ana Paula Oliveira vê árbitro de vídeo como ajuda e confia em bom treinamento



Continue Lendo

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo