Presidente do Palmeiras pode sofrer ação por insultos a juiz do Juizado do Torcedor



Inquérito policial foi aberto para apurar insultos do presidente do Palmeiras a juiz do Jecrim

O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, poderá sofrer uma ação judicial por conta de uma confusão antes do jogo contra o Grêmio no último sábado, 19, no Pacaembu. Segundo informações da coluna, o dirigente palmeirense insultou o juiz Ulisses Augusto Pascolati Júnior, do Juizado Especial Criminal (Jecrim) e que era o responsável pelo Juizado do Torcedor na partida.

Após o ocorrido, Pascolati Júnior registrou um boletim de ocorrência contra Nobre e um inquérito policial foi aberto para apurar o caso.

Os insultos de Paulo Nobre teriam ocorrido logo após o dirigente deixar o vestiário do Palmeiras para ir de carro até os camarotes do Pacaembu. Na saída do estacionamento do estádio, o carro do juiz Pascolati Júnior estava parado no portão impedindo a saída de Nobre, fato que irritou o dirigente palmeirense.

A versão do presidente do Palmeiras é que a reclamação foi feita ao porteiro do estacionamento do Pacaembu.



MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo