Presidente do Palmeiras pode sofrer ação por insultos a juiz do Juizado do Torcedor



Inquérito policial foi aberto para apurar insultos do presidente do Palmeiras a juiz do Jecrim

O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, poderá sofrer uma ação judicial por conta de uma confusão antes do jogo contra o Grêmio no último sábado, 19, no Pacaembu. Segundo informações da coluna, o dirigente palmeirense insultou o juiz Ulisses Augusto Pascolati Júnior, do Juizado Especial Criminal (Jecrim) e que era o responsável pelo Juizado do Torcedor na partida.

Após o ocorrido, Pascolati Júnior registrou um boletim de ocorrência contra Nobre e um inquérito policial foi aberto para apurar o caso.

Os insultos de Paulo Nobre teriam ocorrido logo após o dirigente deixar o vestiário do Palmeiras para ir de carro até os camarotes do Pacaembu. Na saída do estacionamento do estádio, o carro do juiz Pascolati Júnior estava parado no portão impedindo a saída de Nobre, fato que irritou o dirigente palmeirense.

A versão do presidente do Palmeiras é que a reclamação foi feita ao porteiro do estacionamento do Pacaembu.



MaisRecentes

Decisão da Justiça libera construção no terreno do clube Everest



Continue Lendo

À espera de decisão da Justiça sobre eleição, oposição se movimenta no Vasco



Continue Lendo

Instituto Guga Kuerten consegue captar doações via ‘Clube do Patrocínio’



Continue Lendo