Em novo estatuto, Palmeiras quer mandato de três anos e metade dos vice-presidentes



Mandato do presidente Paulo Nobre pode ser o último com duração de dois anos no Palmeiras

Uma minuta do novo estatuto que está sendo elaborado no Palmeiras foi divulgada aos conselheiros e a principal novidade é o corte de dois vice-presidentes da diretoria. Atualmente, são quatro dirigentes na função que são eleitos na chapa com o presidente.

O documento também prevê a extensão do mandato do presidente de dois para três anos com direito a uma reeleição, questão que é debatida há vários anos no clube. O texto ainda será debatido em novas reuniões pelos conselheiros e não há ainda uma data para ser votado.

Internamente, há conselheiros do Palmeiras que elogiam o conteúdo do novo estatuto, classificando-o como “moderno e exemplo para os outros clubes”. Entretanto, o texto tem gerado divergências não só entre os grupos políticos do Palmeiras como também entre os que integram a comissão responsável pela alteração das regras do clube.



MaisRecentes

Pretenso patrocinador do Vasco já foi punido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM)



Continue Lendo

Mesmo com prêmio milionário, caso conquiste a Copa do Brasil, Cruzeiro deve fechar o ano no vermelho



Continue Lendo

Liberada a construção de prédios no terreno do clube Everest



Continue Lendo