Em novo estatuto, Palmeiras quer mandato de três anos e metade dos vice-presidentes



Mandato do presidente Paulo Nobre pode ser o último com duração de dois anos no Palmeiras

Uma minuta do novo estatuto que está sendo elaborado no Palmeiras foi divulgada aos conselheiros e a principal novidade é o corte de dois vice-presidentes da diretoria. Atualmente, são quatro dirigentes na função que são eleitos na chapa com o presidente.

O documento também prevê a extensão do mandato do presidente de dois para três anos com direito a uma reeleição, questão que é debatida há vários anos no clube. O texto ainda será debatido em novas reuniões pelos conselheiros e não há ainda uma data para ser votado.

Internamente, há conselheiros do Palmeiras que elogiam o conteúdo do novo estatuto, classificando-o como “moderno e exemplo para os outros clubes”. Entretanto, o texto tem gerado divergências não só entre os grupos políticos do Palmeiras como também entre os que integram a comissão responsável pela alteração das regras do clube.



MaisRecentes

Pedro Abad pode deixar o comando do Fluminense ainda em 2018



Continue Lendo

Contratação de Felipe Melo pelo Flamengo faz parte de ‘presente de Natal’ pedido por Abel Braga



Continue Lendo

Após confirmação de Valentim em 2019, goleiro Martín Silva deve sair do Vasco



Continue Lendo