Atlético-MG projeta economia de R$ 19 milhões com Profut



Diretor jurídico do Atlético-MG, Lásaro Cunha (dir.) foi quem projetou a redução na dívida do Atlético-MG com o Profut (Crédito: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Pronto para aderir ao refinanciamento de sua dívida fiscal proposto no Profut, o Atlético-MG projeta uma economia de até R$ 19 milhões com o programa. O cálculo é do diretor jurídico do clube mineiro, Lásaro Cunha. A redução na dívida ocorre em relação ao que o clube já pagaria através do Programa de Recuperação Fiscal (Refis), ao qual aderiu no ano passado. No final de 2014, a dívida fiscal do Atlético-MG estava em torno de R$ 190 milhões.

A economia estimada pelo Atlético-MG com o Profut deve-se aos maiores benefícios propostos pela norma recém-sancionada. Enquanto o Refis prevê uma redução da multa de 60% e queda de 25% dos juros, os benefícios do Profut são, respectivamente, de 70% e 40%. Além disso, a nova norma permite um parcelamento de até 240 meses contra 180 meses do Refis.



MaisRecentes

À espera de decisão da Justiça sobre eleição, oposição se movimenta no Vasco



Continue Lendo

Instituto Guga Kuerten consegue captar doações via ‘Clube do Patrocínio’



Continue Lendo

Grupos respeitam luto por Eurico, mas rearrumação política está em curso



Continue Lendo