Atlético-MG projeta economia de R$ 19 milhões com Profut



Diretor jurídico do Atlético-MG, Lásaro Cunha (dir.) foi quem projetou a redução na dívida do Atlético-MG com o Profut (Crédito: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Pronto para aderir ao refinanciamento de sua dívida fiscal proposto no Profut, o Atlético-MG projeta uma economia de até R$ 19 milhões com o programa. O cálculo é do diretor jurídico do clube mineiro, Lásaro Cunha. A redução na dívida ocorre em relação ao que o clube já pagaria através do Programa de Recuperação Fiscal (Refis), ao qual aderiu no ano passado. No final de 2014, a dívida fiscal do Atlético-MG estava em torno de R$ 190 milhões.

A economia estimada pelo Atlético-MG com o Profut deve-se aos maiores benefícios propostos pela norma recém-sancionada. Enquanto o Refis prevê uma redução da multa de 60% e queda de 25% dos juros, os benefícios do Profut são, respectivamente, de 70% e 40%. Além disso, a nova norma permite um parcelamento de até 240 meses contra 180 meses do Refis.



MaisRecentes

Rodrigo Caetano surge como opção caso Alexandre Mattos deixe o Palmeiras



Continue Lendo

Caso vire empresa, investidores podem quitar dívida do Botafogo em até cinco anos



Continue Lendo

Conselheiros do Vasco vão pedir explicação formal a Campello sobre recusa a novos sócios



Continue Lendo