CBF afasta árbitro por não dar cartão a atacante do Flu que abraçou dirigente na arquibancada



A comissão de arbitragem da CBF vai afastar dos sorteios o árbitro baiano Marielson da Silva que não deu cartão amarelo ao atacante Wellington Paulista, do Fluminense, depois da comemoração do gol de empate tricolor diante do Atlético-MG, no Maracanã. O jogador abraçou o vice de futebol do Flu, Mario Bittencourt, e não foi advertido. O cartão de Wellington só veio cinco minutos depois, por uma falta cometida.

– Ele vai ficar atento, em casa, vendo os outros cumprirem a regra – disse Sérgio Corrêa, presidente da comissão de arbitragem da CBF.

Mário Bittencourt, após saber da punição ao árbitro, contou como foi o momento do abraço.

– Eu achei que o árbitro foi muito bem, teve arbitragem irretocável. Mas fico chateado porque ele foi muito bem. Eu até discutiria rever essa posição sobre a comemoração. É um momento com reações baseadas na emoção. Acho que não houve exagero, não atrapalhou o andamento do jogo. Acabei ficando com os assessores de imprensa em um setor mais pra baixo. Wellington fez o gol e saiu procurando alguém para comemorar. Não tinha torcida. Quando ele me vê, me chama dizendo para descer e dar um abraço – explicou o vice de futebol.



MaisRecentes

Dentista explica que assimetria facial pode deixar atletas sujeitos a lesões



Continue Lendo

Paris Saint-Germain (FRA) fará ação social na favela da Rocinha



Continue Lendo

Árbitros Fifa do Rio de Janeiro alcançam as maiores notas nos testes teóricos



Continue Lendo