CBF afasta árbitro por não dar cartão a atacante do Flu que abraçou dirigente na arquibancada



A comissão de arbitragem da CBF vai afastar dos sorteios o árbitro baiano Marielson da Silva que não deu cartão amarelo ao atacante Wellington Paulista, do Fluminense, depois da comemoração do gol de empate tricolor diante do Atlético-MG, no Maracanã. O jogador abraçou o vice de futebol do Flu, Mario Bittencourt, e não foi advertido. O cartão de Wellington só veio cinco minutos depois, por uma falta cometida.

– Ele vai ficar atento, em casa, vendo os outros cumprirem a regra – disse Sérgio Corrêa, presidente da comissão de arbitragem da CBF.

Mário Bittencourt, após saber da punição ao árbitro, contou como foi o momento do abraço.

– Eu achei que o árbitro foi muito bem, teve arbitragem irretocável. Mas fico chateado porque ele foi muito bem. Eu até discutiria rever essa posição sobre a comemoração. É um momento com reações baseadas na emoção. Acho que não houve exagero, não atrapalhou o andamento do jogo. Acabei ficando com os assessores de imprensa em um setor mais pra baixo. Wellington fez o gol e saiu procurando alguém para comemorar. Não tinha torcida. Quando ele me vê, me chama dizendo para descer e dar um abraço – explicou o vice de futebol.



MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo