Atlético-MG vota mudanças do estatuto para aderir ao Profut



Reunião do Conselho do Atlético-MG precisa ter a presença de pelo menos 280 conselheiros na próxima segunda-feira (Crédito: Bruno Cantini / Atlético)

O Conselho Deliberativo do Atlético-MG votará na próxima segunda-feira alterações em seu estatuto para se adequar às exigências da Lei do Profut para o clube refinanciar sua dívida junto à União de acordo com a proposta do governo. A principal alteração a ser realizada será na composição e aumento de responsabilidades do Conselho Fiscal. “Temos feito um trabalho grande para despertar a importância dessas mudanças entre os conselheiros”, diz Emir Cadar, presidente do Conselho Deliberativo do Galo. A dívida fiscal do clube junto à União gira em torno de R$ 180 milhões e é a segunda maior do futebol brasileiro, atrás apenas do Flamengo.

Força-tarefa
Segundo o dirigente atleticano, além do envio da convocação para a reunião do Conselho com 15 dias de antecedência, um grupo de conselheiros tem atuado pessoalmente para aumentar a adesão ao encontro. A preocupação deve-se ao quórum mínimo de 280 presentes de um total de 420 conselheiros que são necessários para alterar o estatuto do clube. “Ou adere ao Profut e vira uma empresa, ou os clubes continuarão tendo problemas de gestão”, comentou Cadar.

Vale mais à pena
Na avaliação do presidente do Conselho do Galo, as condições propostas pelo Profut em relação ao refinanciamento das dívidas fiscais são muito melhores para os clubes do que o Refis, que o próprio Atlético já faz parte. “Além de aumentar o prazo de parcelamento de 180 para 240 meses, os descontos são muito maiores do que o Refis”, apontou Cadar.

Abraçou a causa
Autor do projeto de lei que libera a venda de bebidas alcoólicas nos estádios de São Paulo, o vereador Toninho Paiva (PR) diz que o presidente da Câmara, Antônio Donato (PT), admitiu que há a necessidade de colocar o documento para discussão mas que ainda não há uma data definida. Segundo ele, o entendimento deve-se a outras capitais que já liberaram a venda de bebidas nos estádios como Belo Horizonte, Salvador e Natal.

Em trâmite
Já em Curitiba, o projeto de lei que libera a venda de bebidas alcoólicas nos estádios estava previsto para ser debatido nesta semana mas entrará na pauta da Câmara apenas na próxima terça, 25. Entre os que defendem a proposta, a estimativa é que ao menos 17 dos 39 vereadores da Casa são favoráveis à aprovação do projeto de lei.

Para poucos
O craque do futsal Falcão será homenageado pela Umbro com o lançamento de um tênis em edição limitada com apenas 12 pares. Vendidos apenas na Netshoes por R$ 712, os produtos terão o autógrafo do jogador e serão entregues em caixas exclusivas e numeradas. A ação da Umbro integra outro lançamento, o da linha Black & White, que terá cerca de 4 mil itens à venda.
Padrinho
Um dos destaques da excelente campanha do Sport no Campeonato Brasileiro, o meia Marlone passou por muitas dificuldades nas categorias de base até se tornar um jogador profissional.

Nascido em Augustinópolis, no norte de Tocantins, ele foi com apenas 14 anos para o Rio jogar na base do Vasco. Até se tornar profissional, o jogador só conseguia visitar os pais nos finais de ano, época em que o clube pagava sua passagem para ver a família.

A história de Marlone foi uma das inspirações para o Governo de Pernambuco lançar o programa “Base Mais Forte”, que visa reforçar a alimentação da base dos três grandes clubes de Recife.

E por conta do período difícil pelo qual passou, Marlone foi convidado para ser o “padrinho” do programa.
De Letra

“Ajudei o Flamengo, que junto com Palmeiras e Sport, são os únicos que pagam em dia hoje”

Vampeta, ex-jogador, sobre a célebre frase “o Flamengo finge que me paga e eu finjo que jogo”, durante evento na CBF que reuniu ex-jogadores de futebol.



  • Tuffy

    esse Bosta, calado é um poeta , falando é o lula do futebol

MaisRecentes

Diretor da Chape compara permanência na Série A a título da Champions League



Continue Lendo

Botafogo sai da lista de clubes formadores da CBF. Coritiba retorna



Continue Lendo

Entidades buscam nome para preencher vaga no Tribunal Antidopagem



Continue Lendo