São Paulo e Curitiba podem liberar venda de cerveja nos estádios



Projetos de lei nas capitais brasileiras devem ser avaliados por seus respectivos vereadores ainda neste mês

Após Belo Horizonte ter liberado a venda de bebidas alcoólicas nos estádios, outras duas capitais do país terão projetos de leis semelhantes sendo votados nos próximos dias. A primeira é São Paulo, cujo texto está previsto para ser apreciado pelos parlamentares municipais entre hoje e amanhã. A outra capital é Curitiba, cujo projeto de lei deve ser votado na próxima semana. Ambos os textos propõem a venda de bebidas antes, durante e após as partidas, e não permitem o consumo nas arquibancadas.

Bom para todos
Segundo o vereador Toninho Paiva (PR), autor do projeto que libera bebidas alcoólicas em São Paulo, a venda será boa tanto para os torcedores como também para os organizadores. “Com as novas arenas, as pessoas têm ido mais cedo para os jogos mas ficam consumindo nos arredores até a hora da partida”, diz Paiva. Segundo ele, a discussão do texto em plenário nesta semana foi “de livre e espontânea vontade dos vereadores” que crêem que esse é o melhor momento para debater o projeto.

Só prejudica
Um dos autores da proposta em Curitiba, o vereador Pier Petruzziello (PTB) aponta dois fatores negativos com a proibição à venda de bebidas nas arenas: o de consumo ansioso por parte dos torcedores antes de entrar nos estádios por saberem que não haverá bebida alcoólica em seu interior, e a entrada de grande parte da torcida na hora do jogo, fato que prejudica o esquema de segurança.

Do contra
Na discussão esperada para a próxima semana em Curitiba, os vereadores favoráveis à venda de bebidas nos estádios esperam um debate “acalorado” sobre o projeto. A expectativa dos parlamentares ocorre por conta da grande bancada formada por vereadores evangélicos, cuja tendência é votar contra a proposta.
Insatisfação
A rivalidade entre Sport e Flamengo se acirrou após o Brasileirão de 1987 em que ambos os times brigam na Justiça até hoje para ser o campeão nacional daquele ano.

Por conta disso, não deve estar sendo fácil para os torcedores do Sport que têm tentado comprar uma camiseta do time no site oficial do clube.

Ao clicar para adquirir o produto, o torcedor é levado para a loja online da Adidas cuja página traz a mensagem “Produto desejado não disponível. Por que não experimentar…”.

Para surpresa deles, os produtos recomendados pela Adidas são do… Flamengo, que também é parceiro da empresa de material esportivo.

Após a visita à loja online, uma mensagem pede aos clientes avaliarem o atendimento, cujo índice deve estar bem baixo entre os torcedores do Sport.
De Letra

“Esporte é feito de ídolos e nesta temporada da NBA estaremos muito bem representados”

Arnon de Mello, diretor-executivo da NBA no Brasil, sobre a participação de oito jogadores brasileiros na liga americana de basquete na temporada 2015/2016.



  • Marcio #Lakers

    Ja passou da hora de liberar a cerveja dentro dos estádios, eu mesmo toda vez que vou as jogos sempre encho o caneco do lado de fora e entro bêbado, o cara que vai na intenção de arruma briga, não sera a cerveja que vai faze-lo muda de ideia!!

  • Mario Gauchi

    Com cerveja ou sem o pau come solto dentro e fora dos estádios, qdo os baderneiros bem entendem. O projeto que estão discutindo na Câmara, é quanto os politicos vão levar das cervejeiras pr a liberação. Me engana que eu gosto.

  • Lexotril

    deveriam liberar logo, inclusive as bandeiras, bandeirões, faixas, etc… é preciso ter mais festa nos estadios e esta na hora de jogar mais responsabilidade para os próprios torcedores.

  • Lexotril

    no Allianz Parque, quando liberarem a venda, certamente só serão vendidas as cervejas Amstel, Erdinger, Duval….. para os menos abastados só Original, Heineken ou Serramalte

  • Oliveira Gustavo

    Como flamenguista não tenho nada contra o Sport e muito menos o tenho como rival em potencial. Não importa o que reclamem, para mim o Flamengo foi o campeão de 1987, e para isso, basta ver contra quem jogamos e contra quem o adversario jogou. Outra coisa: time pequeno é time pequeno e o Flamengo é o maior clube do Brasil, o mais importante.

MaisRecentes

Ana Paula Oliveira vê árbitro de vídeo como ajuda e confia em bom treinamento



Continue Lendo

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo