Desistência do Ceará à Sul-Americana fica sem explicação ao STJD; CBF nega pressão



O Ceará desistiu da briga no STJD para disputar, ao mesmo tempo, a Copa do Brasil e a Sul-Americana sem dar justificativa oficial ao órgão judicante. A petição do arquivamento do caso foi de uma folha. O clube nem sequer deu explicações detalhadas ao advogado Osvaldo Sestário, que estava cuidando do processo no Rio.

O relator do caso no STJD, o auditor Flavio Zveiter, disse que nem chegou a ler a posição da CBF, enviada no fim da semana passada, já que o declínio cearense foi tão rápido. Com isso, o caso, que estava na pauta do Pleno para sexta-feira, perdeu objeto.

A CBF, que sempre bateu na tecla de falta de espaço no calendário, garante que não pressionou o Ceará nos bastidores. A entidade acrescenta que a única manifestação no caso foi via ofício ao STJD e em maio, quando declarou que, caso o Ceará fosse às oitavas da Copa do Brasil, a vaga na Sul-Americana ficaria com o vice da Copa do Nordeste, no caso, o Bahia.



  • musical ecletico

    com certeza o presidente da CBF Del Nero ofereceu uma bela propina ao Ceará.

MaisRecentes

Levir Culpi x Fluminense: processo vira segredo de Justiça



Continue Lendo

Copa América-2019: Impasse contratual aumenta atraso na organização



Continue Lendo

‘Momento é delicado e precisamos reorganizar o esporte’, avalia João Derly



Continue Lendo