Após veto de Dilma, CBF se esquiva de demandas dos árbitros



Presidente da Anaf, Marco Antônio Martins esteve reunido ontem com Marco Polo Del Nero na sede da CBF (Crédito: Divulgação/Anaf)

A CBF não pretende se mexer sobre as reivindicações da Associação Nacional de Árbitros de Futebol (Anaf) em relação ao veto da presidente Dilma na Lei do Profut ao repasse de 0,5% das cotas de TV como direito de arena para os árbitros. A categoria ameaça até paralisar uma rodada do Brasileirão por conta do veto. O presidente da Anaf, Marco Antônio Martins, levou o assunto para a reunião de ontem na sede da CBF com Marco Polo Del Nero e Sérgio Correa, da Comissão de Arbitragem, e ouviu apenas que a entidade está aberta a receber um documento com as demandas da categoria.

Vai parar?
A intenção da Anaf é paralisar a rodada das quatro divisões do Brasileirãode um dos dois próximos finais de semana. A questão será discutida na assembléia geral da entidade, na próxima quinta. A CBF, entretanto não acredita em uma paralisação.

Por trás do veto
Nesta terça-feira, 11, o deputado e ex-árbitro de futebol, Evandro Roman (PSD-PR) promete fazer um discurso no plenário da Câmara, em Brasília, para questionar o veto de Dilma ao direito de arena dos árbitros de futebol. “A presidente foi induzida a esse veto e precisamos saber por quem”, afirmou Roman, que é favorável à paralisação da categoria em uma rodada do Brasileirão para haver uma “maior conscientização” sobre a sua importância para o futebol.

Discussão online
Diante da reunião com Dilma sobre o Profut, a pedido dos clubes, cujo convite foi expandido pelo Ministério do Esporte (ME), os integrantes do Bom Senso passaram a noite de ontem discutindo via Whatsapp sobre qual será a posição do movimento, também articula a defesa para os ataques da Anaf. Nos bastidores, a Anaf credita a conta do veto de Dilma aos atletas. O ME trata a reunião como “um gesto de agradecimento e também para propor os próximos atos”. A CBF não foi convidada.

Bom retorno
Longe de estar entre as modalidades de maior interesse no país, o triathlon tem dado bom retorno para as cidades que recebem suas etapas. Segundo os organizadores do Challenge Family, Maceió (agosto) e Florianópolis (novembro) devem arrecadar pelo menos R$ 10 milhões cada uma com a presença de cerca de sete mil pessoas (sendo dois mil atletas) que visitarão os municípios durante as provas.

Em 2014
Segundo os organizadores das provas de triathlon do Challenge Familly, as três etapas ocorridas no ano passado movimentaram R$ 40 milhões, sendo o maior benefício para os serviços de turismo como hotéis, restaurantes e transportes. O valor considerou o gasto médio de US$ 285 (cerca de R$ 910) por turista em eventos esportivos levantado pelo Ministério do Turismo.
Grande interesse
Na última quinta-feira, 6, os organizadores da Florida Cup anunciaram que a edição de 2016 do torneio amistoso terá um formato diferente de disputa do realizado em janeiro deste ano.

Ao invés de quatro times, serão ao menos oito equipes participantes da competição. Quatro deles já estão definidos: Corinthians, Fluminense (Brasil), Bayer Leverkusen e Schalke 04 (Alemanha).

Por conta das vagas disponíveis e do bom retorno de mídia que o torneio teve na edição deste ano, cujos jogos foram transmitidos ao vivo, a empresa 2SV Sports, que organiza a Florida Cup, tem sido procurada por outros times interessados em participar da competição.

O interesse ocorre tanto de equipes do Brasil como também da Europa e deve permanecer até definição de todos os participantes.
De Letra

“O árbitro será sempre o patinho feio do futebol?”

Evandro Roman, deputado e ex-árbitro de futebol, sobre o veto de Dilma que daria 0,5% da cota de TV à arbitragem como direito de arena na MP do Profut.



  • Haroldo

    Eles erram muito durante os 90 minutos de jogo…
    E ainda querem receber cotas, deveriam se profissionalizar mais, e errar menos!!!

    • Charplin Rai Caetano

      cambada de ladrão… roubam e ainda querem cotas….

  • Marcelo Ferri

    Se aprovar comissão pra árbitro tem que aprovar comissão pra torcida e bem maior que essa! Afinal, a torcida dá muito mais espetáculo nos estádios, ao lado dos clubes, do que qualquer árbitro, principalmente esses despreparados brasileiros, que só atrapalham o jogo!

  • Marcelo Ferri

    Ninguém vai ao estádio pra ver arbitragem! Se liga Anaf!

  • roberto

    Pede cota a quem eles favorecem.

  • Oliveira Gustavo

    Arbitro sempre será visto com indiferença, se apitar corretamente. Nunca vi ninguem dizer que ia ao estadio, comprar ingressos, para ver alguem apitar.

MaisRecentes

Presidente eleito da Federação Mineira vê clubes de BH no mesmo nível de SP e RJ



Continue Lendo

Del Nero promete solução na segunda-feira para transmissão dos jogos da Seleção



Continue Lendo

Presidente da Ferj tira terceira licença em 2017



Continue Lendo