Ferj contrata agência de marketing para melhorar a imagem do Campeonato Carioca



Carioca deste ano foi marcado por críticas à competição

A Federação de Futebol do Rio (Ferj) promete dar uma repaginada na marca do Carioca após a edição polêmica deste ano, que teve críticas públicas de dirigentes, técnicos e jogadores. Aproveitando que a fórmula do Estadual foi alterada, a entidade contratou uma agência de marketing para pensar em ações para melhorar a imagem da competição. O lançamento da nova marca está sendo projetado para o final do mês. Entre as medidas está, por exemplo, o tour da taça pela capital e cidades do interior.

 

Foi conivente
Após Eurico Miranda criticar a gestão de Roberto Dinamite e anunciar a contratação de uma auditoria para ajudar as finanças do clube, a Frente de Oposição Vascaína soltou um comunicado com críticas ao cartola. Além de apontar que a contratação da empresa ocorreu “com atraso injustificável”, o grupo diz que Eurico foi “conivente com a degradação do clube” pois presidia o Conselho de Beneméritos na gestão anterior.

Artigo vetado
“É uma pena”. Foi dessa forma que o presidente do Sindicato dos Clubes do Estado de SP (Sindi-Clube), Cezar Roberto Granieri, o Betinho, comentou o veto de Dilma ao artigo do Profut que disciplinaria os gastos dos recursos administrados pela Confederação de Clubes (CBC) destinados à formação de atletas. Segundo Betinho, a medida possibilitaria um maior número de projetos criados pelos próprios clubes.

 
Interação
Se o desempenho do Brasil na Rio-2016 depender da interação dos brasileiros com o evento nas redes sociais, os atletas terão que se superar para conquistar medalhas nas próximas Olimpíadas.

Na última quarta, 5, dia que marcou a contagem regressiva de um ano para os Jogos, o Ibope Repucom fez um levantamento de comentários sobre o evento na internet que também apontou de onde eram os internautas que citaram o evento.

No ranking, os EUA ficou em primeiro lugar com 30,5 mil inserções sobre os Jogos Rio-2016, sendo seguido pelo Japão com 25,2 mil posts. Bem atrás, na terceira posição, ficou o Brasil com o registro de 13,5 mil comentários sobre as Olimpíadas.

O ranking considerou interações sobre os Jogos no Facebook, Twitter, YouTube, Fóruns, blogs e sites de notícias de todo o mundo.
De Letra

“Não fomos porque não iria adiantar nada”

Carlos Nunes, presidente da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), sobre a entidade não ter enviado representante para a reunião da FIBA que decidirá sobre a Seleção de basquete ter ou não uma vaga nos Jogos Rio-2016.



MaisRecentes

Vasco acerta aumento pontual da exposição do Azeite Royal na camisa



Continue Lendo

Especialistas em Direito do Esporte se unem em um novo escritório de advocacia



Continue Lendo

Caso Everest: Diário Oficial publica autorização para licitar nova sede do clube



Continue Lendo