Patrocinadores vão pagar dívida de R$ 2,2 mi da CBB com a Fiba



Brasil disputou Mundial de basquete, em 2014, com convite da Fiba cujo valor foi de US$ 700 mil (cerca de R$ 2,2 milhões)

Nike e Bradesco serão os grandes responsáveis em pagar os US$ 700 mil (cerca de R$ 2,2 milhões) de dívida que a Confederação Brasileira de Basquete (CBB) tem com a Federação Internacional de Basquete (Fiba). O débito é referente ao convite que a Seleção recebeu para disputar do Mundial da modalidade no ano passado. O acordo foi tema da reunião ocorrida ontem, em Toronto, entre o secretário-executivo do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser, e o secretário-geral da Fiba, Patrick Baumann.

Vaga em debate
Após o encontro com o secretário-gerarl da Fiba, Leyser afirmou “estar confiante” que que o problema em relação à dívida da CBB seja resolvido hoje na reunião que ocorrerá entre representantes da Fiba, CBB, COB e Nike para tratar das vagas de basquete do Brasil nos Jogos Rio-2016. Por já ter abordado o assunto no encontro de ontem com Patrick Baumann, Leyser não estará no encontro de hoje entre as entidades.

Em aberto
Mesmo com os Jogos Rio-2016 no país, as vagas de basquete do Brasil para o evento esportivo do próximo ano não estavam garantidas por conta da dívida da CBB com a Fiba. Desde o Mundial da modalidade ocorrido na Espanha entre agosto e setembro do ano passado, a entidade brasileira vinha tentando encontrar um jeito de pagar a dívida com a Fiba.

Pedido de veto
O Bom Senso protocolou ontem um pedido ao governo para barrar as mudanças previstas no artigo 38 da MP do Profut, que altera o percentual a ser recebido pelos atletas em caso de rescisão contratual de 100% para 50% dos salários até o fim do contrato. Há uma semana, o movimento sofreu duras críticas do Sindicato de Atletas de SP (Sapesp) por apoiar a MP sendo que o texto prejudica a categoria por essa medida.

Sem demandas
Apesar da volta da Copa Sul-Minas ter sido debatida por dirigentes em reunião na última quinta, 16, em Curitiba, a diretoria de competições da CBF não recebeu qualquer demanda para incluir a competição no calendário de 2016 que está sendo elaborado. No encontro, o vice do Coritiba, André Luiz Macias, afirmou que o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, “vê com bons olhos” a volta do torneio.

Só em agosto
O empresário Kleber Leite não tem esperança de que seu advogado, Michel Assef Filho, consiga antes de agosto uma resposta positiva do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o pedido por acesso à decisão da Justiça dos EUA que solicitou o bloqueio de seus bens e da Klefer Marketing Esportivo, sua empresa. O motivo é o recesso judiciário, que atrasou os planos da defesa do ex-presidente do Flamengo.

Entre os suspeitos
Kleber Leite está sendo investigado pelo FBI por causa da suspeita de envolvimento em um dos esquemas que levaram à prisão o ex-presidente da CBF José Maria Marin. No dia que estourou o escândalo da Fifa, a Polícia Federal foi à sede da Klefer para investigar suspeitas de pagamento de propina para obtenção de contratos em torneios.
Doping
Em janeiro, a Agência Mundial Antidoping (Wada) passou a realizar grande parte dos exames antidoping no início dos grandes eventos, antes das competições começarem. Até então, os testes eram realizados logo após as disputas.

A prática visa aumentar a efetividade dos testes e dos 1,5 mil exames previstos para serem realizados nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, mais de 1,1 mil já foram feitos. E a competição está apenas na metade.

– Hoje, a inteligência no controle antidoping tem um peso muito grande e essa mudança tem dado resultado – afirmou o brasileiro Eduardo de Rose, presidente da Organização Desportiva Pan-Americana (Odepa) e membro da Wada.

Ontem, a Odepa divulgou quatro casos de doping no Pan e outros dois já foram divulgados pelos comitês do Brasil e do Peru.
De Letra

“Não podemos abrir precedentes para qualquer tipo de comissão”

Julio Casares, VP do São Paulo, rebatendo a iniciativa do presidente do Conselho, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, de criar um grupo para fiscalizar o contrato do clube com a Under Armour.



MaisRecentes

Vasco acerta aumento pontual da exposição do Azeite Royal na camisa



Continue Lendo

Especialistas em Direito do Esporte se unem em um novo escritório de advocacia



Continue Lendo

Caso Everest: Diário Oficial publica autorização para licitar nova sede do clube



Continue Lendo