Seleção Brasileira no Pan enfrenta problemas para treinar



Rogério Micale (à esq.) não tem conseguido realizar treinos táticos nos locais disponibilizados pela organização do Pan

O técnico Rogério Micale está passando por um certo perrengue para treinar da melhor maneira a Seleção Brasileira sub-22 que disputa o Pan de Toronto. Mesmo diante do fato de a delegação de futebol ser composta por 18 atletas, a organização não permite que treinos táticos e coletivos – que precisa de dois times de 11 jogadores – sejam completos por atletas locais. A alegação é que os atletas da cidade não têm o credenciamento devido para entrar nas áreas dos Jogos, dos quais fazem parte os CTs do futebol.

Sem conhecimento
A situação da Seleção no Pan, que tem atingido outras equipes também, causa estranheza pelo fato de o torneio de futebol ser organizado pela Concacaf, que, em tese, deveria conhecer os costumes e tipos de treinamentos realizados pelas seleções de futebol. Na Copa do Mundo, por exemplo, o problema é resolvido com um passe diário para atletas locais.

Improviso
A solução encontrada pela CBF foi alugar campos de grama sintética por conta própria para que os treinamentos ocorram de acordo com a necessidade do técnico Rogério Micale. Isso já aconteceu pelo menos quatro vezes desde que a delegação chegou ao Canadá: segunda e terça-feira desta semana, na sexta-feira passada e no jogo-treino feito contra um time local, o SC Waterloo, antes da estréia da Seleção nos Jogos.

Incômodo
Conselheiros corintianos estão irritados com o fato de o advogado Daniel Leon Bialski, membro da Comissão de Ética e Disciplina do clube, atuar na defesa do ex-presidente Andrés Sanchez, do atual mandatário, Roberto de Andrade, e de mais dois dirigentes no processo que corre no STF por apropriação indébita de tributos. Apontam que a atuação de Bialski no caso não condiz com a posição que ocupa dentro do clube.

Quase lá
O departamento jurídico da CBF ainda está terminando a redação do recurso a ser enviado à Câmara de Apelações da Fifa que tentará colocar Neymar em campo nos dois primeiros jogos da Seleção nas Eliminatórias. No começo da semana, a CBF recebeu um documento de Zurique que informou a manutenção do entendimento de que o gancho dado pela Conmebol na Copa América valerá também o classificatório para a Copa-2018.

Promessas
Os representantes da Associação Brasileira de Treinadores de Futebol (ABTF) que estiveram ontem na CBF ouviram da entidade a promessa de cooperar com as demandas da classe. A principal delas é fazer valer a legislação e ter um sistema de registro dos técnicos. Além disso, a CBF prometeu esforços para melhorar a qualificação dos treinadores. O papo, no entanto, não teve tanta profundidade por ser o primeiro da série. Um novo encontro vai ocorrer no começo de agosto.

Vistoria
Até o fim do ano, a Comissão Nacional de Inspeção de Estádios da CBF pretende vistoriar os 46 estádios que são utilizados nas Séries A e B do Campeonato Brasileiro. A primeira reunião do órgão ocorreu ontem na sede da entidade.
Castigo
Os novos uniformes do Santos continuam causando polêmica na Vila Belmiro. Após o ex-presidente Odílio Rodrigues ter autorizado os modelos em sua gestão, o uniforme número 3 do time não está à venda nas lojas do clube.

É que o atual mandatário, Modesto Roma Jr., não gostou da cor cinza do modelo, que diz ser muito parecido com a camisa já produzida pelo rival Corinthians.

Além disso, após a apresentação dos novos modelos na semana passada, a expectativa era que a estreia ocorresse no jogo contra o Figueirense, no último sábado. E os produtos estavam à disposição do elenco.

Mas segundo um dirigente santista, a não utilização dos uniformes foi “um castigo” para a parceria Netshoes/Nike, cuja relação com o clube da Vila Belmiro não é das melhores.
De Letra

“Se está longe de ser perfeita, a lei é um avanço enorme para o futebol brasileiro e deve ser aplaudida”

Eduardo Carlezzo, advogado especializado em direito desportivo, ressaltando a importância da MP 671 por ser a 1 lei a tratar das finanças dos clubes.



MaisRecentes

CBF planeja Seleção de Masters para 2018: projeto social e de imagem



Continue Lendo

CBF ‘absolve’ árbitro que não viu confusão Vizeu x Rhodolfo, mas STJD vai analisar



Continue Lendo

Diretor da Chape compara permanência na Série A a título da Champions League



Continue Lendo