Seleção Brasileira no Pan enfrenta problemas para treinar



Rogério Micale (à esq.) não tem conseguido realizar treinos táticos nos locais disponibilizados pela organização do Pan

O técnico Rogério Micale está passando por um certo perrengue para treinar da melhor maneira a Seleção Brasileira sub-22 que disputa o Pan de Toronto. Mesmo diante do fato de a delegação de futebol ser composta por 18 atletas, a organização não permite que treinos táticos e coletivos – que precisa de dois times de 11 jogadores – sejam completos por atletas locais. A alegação é que os atletas da cidade não têm o credenciamento devido para entrar nas áreas dos Jogos, dos quais fazem parte os CTs do futebol.

Sem conhecimento
A situação da Seleção no Pan, que tem atingido outras equipes também, causa estranheza pelo fato de o torneio de futebol ser organizado pela Concacaf, que, em tese, deveria conhecer os costumes e tipos de treinamentos realizados pelas seleções de futebol. Na Copa do Mundo, por exemplo, o problema é resolvido com um passe diário para atletas locais.

Improviso
A solução encontrada pela CBF foi alugar campos de grama sintética por conta própria para que os treinamentos ocorram de acordo com a necessidade do técnico Rogério Micale. Isso já aconteceu pelo menos quatro vezes desde que a delegação chegou ao Canadá: segunda e terça-feira desta semana, na sexta-feira passada e no jogo-treino feito contra um time local, o SC Waterloo, antes da estréia da Seleção nos Jogos.

Incômodo
Conselheiros corintianos estão irritados com o fato de o advogado Daniel Leon Bialski, membro da Comissão de Ética e Disciplina do clube, atuar na defesa do ex-presidente Andrés Sanchez, do atual mandatário, Roberto de Andrade, e de mais dois dirigentes no processo que corre no STF por apropriação indébita de tributos. Apontam que a atuação de Bialski no caso não condiz com a posição que ocupa dentro do clube.

Quase lá
O departamento jurídico da CBF ainda está terminando a redação do recurso a ser enviado à Câmara de Apelações da Fifa que tentará colocar Neymar em campo nos dois primeiros jogos da Seleção nas Eliminatórias. No começo da semana, a CBF recebeu um documento de Zurique que informou a manutenção do entendimento de que o gancho dado pela Conmebol na Copa América valerá também o classificatório para a Copa-2018.

Promessas
Os representantes da Associação Brasileira de Treinadores de Futebol (ABTF) que estiveram ontem na CBF ouviram da entidade a promessa de cooperar com as demandas da classe. A principal delas é fazer valer a legislação e ter um sistema de registro dos técnicos. Além disso, a CBF prometeu esforços para melhorar a qualificação dos treinadores. O papo, no entanto, não teve tanta profundidade por ser o primeiro da série. Um novo encontro vai ocorrer no começo de agosto.

Vistoria
Até o fim do ano, a Comissão Nacional de Inspeção de Estádios da CBF pretende vistoriar os 46 estádios que são utilizados nas Séries A e B do Campeonato Brasileiro. A primeira reunião do órgão ocorreu ontem na sede da entidade.
Castigo
Os novos uniformes do Santos continuam causando polêmica na Vila Belmiro. Após o ex-presidente Odílio Rodrigues ter autorizado os modelos em sua gestão, o uniforme número 3 do time não está à venda nas lojas do clube.

É que o atual mandatário, Modesto Roma Jr., não gostou da cor cinza do modelo, que diz ser muito parecido com a camisa já produzida pelo rival Corinthians.

Além disso, após a apresentação dos novos modelos na semana passada, a expectativa era que a estreia ocorresse no jogo contra o Figueirense, no último sábado. E os produtos estavam à disposição do elenco.

Mas segundo um dirigente santista, a não utilização dos uniformes foi “um castigo” para a parceria Netshoes/Nike, cuja relação com o clube da Vila Belmiro não é das melhores.
De Letra

“Se está longe de ser perfeita, a lei é um avanço enorme para o futebol brasileiro e deve ser aplaudida”

Eduardo Carlezzo, advogado especializado em direito desportivo, ressaltando a importância da MP 671 por ser a 1 lei a tratar das finanças dos clubes.



MaisRecentes

Empresa explica saída do Brasil do Tour da Taça da Copa do Mundo



Continue Lendo

CBF começa treinar instrutores para curso do árbitro de vídeo



Continue Lendo

Se estrear na próxima rodada, árbitro de vídeo não será para todos os jogos da Série A



Continue Lendo