Romário irá presidir a CPI da CBF



Romário foi o autor do requerimento para a CPI da CBF ser instaurada no Senado

Por aclamação, o senador e ex-jogador Romário (PSB-RJ) foi o escolhido para presidir a comissão que ficará responsável em investigar as irregularidades na CPI da CBF, projeto que ele mesmo conseguiu instaurar no Senado, há dois meses. Já o senador Romero Jucá (PMDB-PE) será o relator da comissão.

Romário já vinha pleiteando a relatoria ou a presidência da comissão junto às lideranças de PMDB e PT, partidos que tinham a preferência na escolha dos cargos por terem as maiores bancadas no Senado.

A comissão terá 11 membros titulares e oito suplentes. A CPI terá os próximos 180 dias para investigar possíveis irregularidades em contratos para a realização de partidas da Seleção Brasileira e de campeonatos organizados pela CBF, além da realização da Copa das Confederações em 2013 e da Copa do Mundo de futebol de 2014.

OS TITULARES:

Humberto Costa (PT/PE)
Zezé Perrella (PDT/MG)
Donizeti Nogueira (PT/MG)
Eunício Oliveira (PMDB/CE)
Romero Jucá (PMDB/RR)
Omar Aziz (PSD/AM)
Álvaro Dias (PSDB/PR)
David Alcolumbre (DEM/AP)
Romário (PSB/RJ)
Fernando Collor (PTB/AL)
Ciro Nogueira (PP/PI)



MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo