Acusados na ‘Máfia dos Ingressos’ serão julgados em agosto



Presidente da Match, Ray Whelan foi um dos presos na operação contra a Máfia dos Ingressos na Copa-2014

A audiência de instrução do caso da Máfia dos Ingressos da Copa–2014 está marcada para o dia 10 de agosto. O promotor do MP-RJ, Marcos Kac, que conduziu as investigações, espera a condenação dos envolvidos. Ele acredita que será possível conduzir bem os próximos passos do processo pois 95% dos acusados são brasileiros. Dois são estrangeiros, entre eles Ray Whelan, executivo da Match, empresa que comercializa ingressos para a Fifa. Whelan foi preso pela Polícia Civil do Rio durante o Mundial.

Lojas à venda
O Atlético-PR tem negociado a venda dos espaços comerciais integrados à Arena da Baixada. Ao todo, são 15 mil metros que a diretoria do clube espera vender por R$ 100 o metro, o que renderia ao clube R$ 1,5 milhão por mês e R$ 18 milhões ao longo do ano. A comercialização ocorre só agora pois guindastes utilizados na instalação do teto retrátil do estádio estavam estacionados em frente às lojas desde o ano passado.

Dívida irreal
A diretoria do Atlético-PR explica que a dívida de R$ 100 milhões que consta em seu balanço financeiro é irreal pois há R$ 120 milhões em títulos de potencial construtivo que foram repassados ao clube pela Prefeitura de Curitiba por conta das obras para a Copa-2014. “Essa dívida irá se autoliquidar”, diz Mário Celso Petraglia, presidente do Atlético-PR.

Recebe, não paga
Sem citar nomes, o Sindicato dos Atletas de SP publicou uma nota oficial sobre jovens serem enganados por agentes a terem vaga na base dos clubes. Segundo a entidade, o Ministério do Esporte tem culpa por nunca se dispor a discutir o assunto e que “jogador profissional recebe, não paga”. No dia anterior, reportagem de TV denunciou um amigo de Neymar que cobrava até R$ 80 mil para colocar jovens na base do Santos.

Operação complexa
O Comitê dos Jogos Rio-2016 fez um balanço da área de logística para a realização do evento. Além de 980 mil partes de equipamentos esportivos, as atividades abrangem o deslocamento de 120 cadeiras, 25 mil mesas, 30 mil camas, 18 mil sofás e 36 mil bagagens de atletas. O serviço será realizado com cerca de 170 caminhões e 2 mil equipamentos de movimentação, como empilhadeiras, trator e guindastes.

Haja espaço
O Comitê da Rio-2016 estima que 30 milhões de itens serão movimentados até o final dos Jogos e a armazenagem dos equipamentos terá uma área total de 100 mil metros quadrados, o equivalente a 12 Maracanãs. O órgão conta com os Correios como operador logístico.

Ciência moderna
Os atletas que estão em Toronto, no Canadá, para a disputa dos Jogos Pan-Americanos terão um novo serviço à disposição para ajudar na busca por medalhas. Na Vila dos Atletas, um grupo estará a postos para aplicar a Cinesiologia, ciência que estuda os movimentos e é capaz de detectar problemas na musculatura e que prejudicam os movimentos. A iniciativa é da empresa especializada em equipamentos de academias Technogym, que trará o serviço para os Jogos Rio-2016.
Desculpas
Em 15º lugar na Série B do Brasileiro (sem contar os jogos de ontem à noite) e a um ponto da zona de rebaixamento, o Paraná Clube decidiu abrir o jogo com seu torcedor para que ele ir ao jogo de hoje contra o Vitória.

Em texto publicado em sua rede social, o clube assume que “as coisas não vão bem” dentro de campo, mas aponta que fora das quatro linhas a situação está melhorando.

Diz que as dívidas estão sendo pagas, tem gasto apenas o que pode e que está “vivendo a realidade que o futebol exige”.

Entretanto, concorda que o torcedor “quer mais que salários em dia” e que tem feito o possível para satisfazê-los com gols.

Em seguida, divulga o preço de R$ 20 para o jogo, com pagamento de meia para quem for de camisa do time.

No final, uma imagem nas cores do clube, traz a inscrição: “Não é promoção de ingresso. É um pedido de desculpas”.
De Letra

“Infelizmente, houve algumas mudanças que não ajudam em nada o futebol”

Sérgio Petecão, senador e presidente da Comissão mista que analisou a MP do Profut, sobre as alterações feitas no texto durante a votação na Câmara.



MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo