Acusados na ‘Máfia dos Ingressos’ serão julgados em agosto



Presidente da Match, Ray Whelan foi um dos presos na operação contra a Máfia dos Ingressos na Copa-2014

A audiência de instrução do caso da Máfia dos Ingressos da Copa–2014 está marcada para o dia 10 de agosto. O promotor do MP-RJ, Marcos Kac, que conduziu as investigações, espera a condenação dos envolvidos. Ele acredita que será possível conduzir bem os próximos passos do processo pois 95% dos acusados são brasileiros. Dois são estrangeiros, entre eles Ray Whelan, executivo da Match, empresa que comercializa ingressos para a Fifa. Whelan foi preso pela Polícia Civil do Rio durante o Mundial.

Lojas à venda
O Atlético-PR tem negociado a venda dos espaços comerciais integrados à Arena da Baixada. Ao todo, são 15 mil metros que a diretoria do clube espera vender por R$ 100 o metro, o que renderia ao clube R$ 1,5 milhão por mês e R$ 18 milhões ao longo do ano. A comercialização ocorre só agora pois guindastes utilizados na instalação do teto retrátil do estádio estavam estacionados em frente às lojas desde o ano passado.

Dívida irreal
A diretoria do Atlético-PR explica que a dívida de R$ 100 milhões que consta em seu balanço financeiro é irreal pois há R$ 120 milhões em títulos de potencial construtivo que foram repassados ao clube pela Prefeitura de Curitiba por conta das obras para a Copa-2014. “Essa dívida irá se autoliquidar”, diz Mário Celso Petraglia, presidente do Atlético-PR.

Recebe, não paga
Sem citar nomes, o Sindicato dos Atletas de SP publicou uma nota oficial sobre jovens serem enganados por agentes a terem vaga na base dos clubes. Segundo a entidade, o Ministério do Esporte tem culpa por nunca se dispor a discutir o assunto e que “jogador profissional recebe, não paga”. No dia anterior, reportagem de TV denunciou um amigo de Neymar que cobrava até R$ 80 mil para colocar jovens na base do Santos.

Operação complexa
O Comitê dos Jogos Rio-2016 fez um balanço da área de logística para a realização do evento. Além de 980 mil partes de equipamentos esportivos, as atividades abrangem o deslocamento de 120 cadeiras, 25 mil mesas, 30 mil camas, 18 mil sofás e 36 mil bagagens de atletas. O serviço será realizado com cerca de 170 caminhões e 2 mil equipamentos de movimentação, como empilhadeiras, trator e guindastes.

Haja espaço
O Comitê da Rio-2016 estima que 30 milhões de itens serão movimentados até o final dos Jogos e a armazenagem dos equipamentos terá uma área total de 100 mil metros quadrados, o equivalente a 12 Maracanãs. O órgão conta com os Correios como operador logístico.

Ciência moderna
Os atletas que estão em Toronto, no Canadá, para a disputa dos Jogos Pan-Americanos terão um novo serviço à disposição para ajudar na busca por medalhas. Na Vila dos Atletas, um grupo estará a postos para aplicar a Cinesiologia, ciência que estuda os movimentos e é capaz de detectar problemas na musculatura e que prejudicam os movimentos. A iniciativa é da empresa especializada em equipamentos de academias Technogym, que trará o serviço para os Jogos Rio-2016.
Desculpas
Em 15º lugar na Série B do Brasileiro (sem contar os jogos de ontem à noite) e a um ponto da zona de rebaixamento, o Paraná Clube decidiu abrir o jogo com seu torcedor para que ele ir ao jogo de hoje contra o Vitória.

Em texto publicado em sua rede social, o clube assume que “as coisas não vão bem” dentro de campo, mas aponta que fora das quatro linhas a situação está melhorando.

Diz que as dívidas estão sendo pagas, tem gasto apenas o que pode e que está “vivendo a realidade que o futebol exige”.

Entretanto, concorda que o torcedor “quer mais que salários em dia” e que tem feito o possível para satisfazê-los com gols.

Em seguida, divulga o preço de R$ 20 para o jogo, com pagamento de meia para quem for de camisa do time.

No final, uma imagem nas cores do clube, traz a inscrição: “Não é promoção de ingresso. É um pedido de desculpas”.
De Letra

“Infelizmente, houve algumas mudanças que não ajudam em nada o futebol”

Sérgio Petecão, senador e presidente da Comissão mista que analisou a MP do Profut, sobre as alterações feitas no texto durante a votação na Câmara.



MaisRecentes

Federação dos Treinadores faz reunião com participação de diretor da CBF



Continue Lendo

Clubes do Rio e organizadas: STJD discutirá se tem ‘poder’ para analisar casos



Continue Lendo

Novo auxiliar do Palmeiras: Apoio de Dunga e passado com Roger



Continue Lendo