Mesmo em crise, Petrobras investe R$ 3 mi em time de atletas olímpicos



Marca da Petrobras será estampada no uniforme de atletas de alto rendimento, como o da judoca Mayra Aguiar

A Petrobras lança hoje seu time formado por 25 atletas de alto rendimento visando conquistas de medalhas nas competições até a Rio-2016. Entre os selecionados há desde atletas veteranos (Serginho, do vôlei) como jovens (Flávia Saraiva, ginástica) e atletas paralímpicos (Daniel Dias, natação). A escolha do time contou com assessoria técnica do COB e do Ministério do Esporte. “Após investir em estrutura e formação de atletas, agora é a vez dos resultados”, diz Diego Pila, gerente de patrocínio da empresa.

Contra a crise
A Petrobras destinará R$ 3 milhões dos R$ 19,8 milhões que serão investidos no esporte olímpico até 2016. A gestão administrativa da verba do Time Petrobras será feita pela Adriana Del Negro Ltda, empresa da ex-jogadora de vôlei que foi medalhista de prata nos Jogos de Atlanta, em 1996. “Essa ação é importante em momentos de crise de imagem e reputação como a que enfrentamos agora”, afirma Pila.

Retorno
Como contrapartida desse apoio, a Petrobras terá sua marca exibida nos uniformes de treino e de competições dos atletas. Além disso, poderá usar suas imagens em ações publicitárias e contar com a participação deles em eventos.

Está de acordo
Em sua passagem por Brasília nesta semana para acompanhar a votação da MP do Profut no Congresso, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, comentou sobre o Projeto de Lei (PL) que altera o sistema de votos nas federações com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha. E diz que o parlamentar está disposto a colocar o PL apresentado pelo deputado Otávio Leite (PSDB-RJ) para ser discutido em plenário. Segundo o dirigente, a iniciativa é importante para saber quem são os deputados que são contra a medida.
Insatisfeito
Presidente da Comissão que analisou o texto da MP do Profut, o senador Sérgio Petecão (PSD-AC) não gostou das mudanças no documento durante o seu trâmite pela Câmara.

Segundo o parlamentar, as medidas já haviam sido muito discutidas na Comissão por todos os envolvidos sobre o assunto, como clubes, atletas, entidades e o próprio governo.

– Infelizmente, um grupo pequeno de deputados a serviço não sei de quem, não ficou satisfeito e alterou o texto – afirmou Petecão, ressaltando que o ocorrido faz parte do regimento do Congresso.

Após ser lida na última quarta no plenário do Senado, o texto da MP do Profut será analisado pelos senadores na próxima terça-feira, 14.

Apesar do prazo apertado, o senador acredita que a MP será aprovada até o próximo dia 17, quando o texto perde sua validade.
De Letra

“Vamos ter nas mãos a possibilidade de mudar a cara do futebol brasileiro”

Romário, senador e ex-jogador de futebol, sobre a CPI da CBF, que poderá ser instalada já nos próximos dias.



MaisRecentes

Levir Culpi x Fluminense: processo vira segredo de Justiça



Continue Lendo

Copa América-2019: Impasse contratual aumenta atraso na organização



Continue Lendo

‘Momento é delicado e precisamos reorganizar o esporte’, avalia João Derly



Continue Lendo