Audiência Pública debaterá mudança no sistema de votos nas federações



Dirigentes serão chamados para debater mudança nos votos das federações em Brasília

Presidentes de clubes e das federações de futebol serão convocados em breve para debaterem em Brasília a mudança no sistema de votos nas entidades estaduais. A iniciativa é do relator da MP do Profut, o deputado Otávio Leite (PSDB–RJ), que apresentou um projeto de lei (PL) sobre o assunto assim que o tema foi retirado do texto da MP durante a sua votação na Câmara, na última quarta-feira, dia 7. Grandes clubes apoiam a mudança no sistema por terem seus votos igualados a times amados e ligas municipais.

Resistência
No trâmite dentro da Câmara dos Deputados, o primeiro passo do PL que altera o sistema de votos nas federações será passar pela avaliação da Comissão de Esporte. Um dos membros titulares da Comissão, entretanto, é exatamente o deputado Marcelo Aro (PHS-MG), que é diretor da CBF e foi o grande responsável por levantar a discussão sobre o tema em plenário, na semana passada, que culminou em sua retirada do texto original da MP do Profut.

Mais fácil
Principal defensor da mudança no sistema de votos entre os clubes, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, prevê que a tramitação do tema através de um projeto de lei pode ser melhor. “Podemos sonhar com um processo mais rápido e simples, pois não há a severidade e prazos a serem cumpridos que tem uma Medida Provisória”, comentou o dirigente rubro-negro.

Sem novidades
Questionado sobre as negociações envolvendo Ronaldinho Gaúcho, seu irmão e empresário, Assis Moreira, afirma apenas que o jogador está de férias e que “não há nenhuma novidade no momento” sobre o clube que o atleta irá defender na próxima temporada. Ronaldinho está sem contrato desde que deixou o Querétaro, do México, no mês passado.

Tudo na mesma
O Bom Senso aproveitou a data de um ano da humilhante derrota por 7 a 1 do Brasil para a Alemanha para fazer uma série de críticas à CBF através de seu Twitter. Além de chamar o dia de “11 de Setembro do futebol brasileiro”, o movimento de atletas aponta que nestes 12 meses o discurso de renovação da entidade pregado por Marco Polo Del Nero não saiu do papel e que as iniciativas só começaram a andar com a MP do Futebol e a prisão de José Maria Marin, na Suíça.

Não deu certo
Nas críticas feitas pela rede social, o Bom Senso não poupou o ex-técnico da Seleção, Carlos Alberto Parreira, que afirmou antes da Copa-2014 que “a CBF é o Brasil que dá certo”. Após citar que Del Nero não sai do país por medo do FBI e que Marin está preso por corrupção, o movimento diz que “a CBF é o Brasil que não deu certo”.

Relação estreita
A diretoria do Grêmio promete estreitar a relação entre o clube e seus torcedores através de um solução que será lançada nesta sexta. Denominada de Portal de Governança, a nova ferramenta será apresentada pelo CEO do clube, Gustavo Zanchi, e o evento terá as presenças do presidente Romildo Bolzan e do VP Odorico Roman.
Pegando onda
O surfe no Brasil está em ascensão após o título mundial conquistado por Gabriel Medina e o surgimento de talentos como Filipe Toledo e Adriano de Souza.

Por conta do boom da modalidade no país, a Samsung, que tem o surfe em sua estratégia de marketing e é parceira de Medina, resolveu trazer para os brasileiros a experiência de poder surfar junto com o campeão mundial.

Através de um óculos de realidade virtual, denominado de Gear VR Innovator Edition, as pessoas poderão sentir a adrenalina de pegar ondas junto com o brasileiro através de um filme em que Medina faz manobras como aéreos e tubos.

A experiência poderá ser realizada pelos amantes de surfe na loja da Samsung do Morumbi Shopping, na capital paulista.
De Letra

“Poderia ser mais severa, mas o conteúdo final é positivo”

Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo, sobre o texto da MP do Profut aprovado pela Câmara dos Deputados.



MaisRecentes

Levir Culpi x Fluminense: processo vira segredo de Justiça



Continue Lendo

Copa América-2019: Impasse contratual aumenta atraso na organização



Continue Lendo

‘Momento é delicado e precisamos reorganizar o esporte’, avalia João Derly



Continue Lendo