Com mudanças, MP do Profut será votada nesta quinta



Expectativa é que presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), leia o texto da MP em plenário ainda nesta quarta-feira, dia 1º

Após haver um acordo entre representantes do governo, parlamentares ligados à “bancada da bola” e o relator da MP 671, o texto da proposta que abrange o refinanciamento da dívida fiscal dos clubes de futebol terá mudanças importantes em relação ao relatório apresentado pelo deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), na semana passada.

A expectativa é que o novo texto seja lido ainda hoje pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e que seja a primeira pauta a ser votada nesta quinta-feira, 2.

Na queda de braço entre os defensores de uma MP com contrapartidas mais rígidas e os parlamentares da “bancada da bola” (ligados a clubes e à CBF), o segundo grupo saiu vitorioso. Do conteúdo, serão alterados pontos importantes como aumentar o limite de custos dos clubes com o departamento de futebol de 70% para 80% do orçamento, reduzir a rigidez do controle de déficit durante o refinanciamento, não tornar a Seleção Brasileira de futebol um Patrimônio Cultural, e reduzir de 10 para 5 anos o tempo de inelegibilidade de dirigentes punidos por gestão temerária.

Por outro lado, permaneceram algumas questões que os parlamentares ligados a clubes e à CBF eram contrários, como a obrigação de se apresentar a Certidão Negativa de Débitos (CND) junto à Receita para poderem participar das competições e o limite de uma única reeleição para dirigentes eleitos nos clubes e entidades.



MaisRecentes

À espera de decisão da Justiça sobre eleição, oposição se movimenta no Vasco



Continue Lendo

Instituto Guga Kuerten consegue captar doações via ‘Clube do Patrocínio’



Continue Lendo

Grupos respeitam luto por Eurico, mas rearrumação política está em curso



Continue Lendo