‘Bancada da bola’ ligada à CBF deve apresentar quatro mudanças para o relatório da MP do Profut



Os parlamentares que estão em linha com as propostas da CBF para mudar o conteúdo da MP do Profut devem tentar a retirada de quatro medidas do relatório que está previsto para ser votado às 17h pela Comissão mista que analisa a proposta.

Os quatro pontos são: limite de 70% do orçamento dos clubes para o departamento de futebol, tornar a Seleção Brasileira um Patrimônio Cultural, controle de déficit no refinanciamento apresentado e redução de inelegibilidade para dirigentes que forem afastados de 15 para 10 anos.

As horas que antecederam a votação do relatório da Medida Provisória (MP) do Profut foi de muita indecisão em relação ao número de parlamentares presentes à reunião que votará o documento. Para o texto ser aprovado, são necessários um total de 14 votos sendo sete senadores e sete deputados que compõem a Comissão mista que analisa da MP. O medo dos parlamentares era em relação a um novo boicote por parte da “bancada da bola” ligada à CBF.

E MAIS:
Mesmo com ressalvas, deputados creem em aprovação de texto do Profut
– Exclamações do Editor: O relatório do Profut não decepcionou
– Peter Siemsen desabafa: ‘A MP é dura, mas não muda o modelo de gestão’



  • Elielde de Azevedo

    Alô amigos do Bom Senso FC,

    De olho nesses caras da bancada da bola, esses aí são o retrocesso, o atraso e a ruína do nosso futebol.

MaisRecentes

Del Nero estava em reunião quando soube de suspensão. E não pode pisar na CBF



Continue Lendo

Ideia de biometria em setor de organizadas não entra em regulamento da CBF



Continue Lendo

Licitação dará destino a direitos da Copa América que eram da Datisa



Continue Lendo