Palmeiras sofre ação de conselheiro do Corinthians por venda de jogador



Ação contra o Palmeiras é movida pelo empresário e conselheiro corintiano, Fernando Garcia

Ação contra o Palmeiras é movida pelo empresário e conselheiro corintiano, Fernando Garcia

O empresário Luis Fernando Garcia, que é conselheiro do Corinthians, entrou com uma ação contra o Palmeiras para que o clube apresente os documentos da negociação do jogador Jean Carlos, que em 2013 se transferiu para o São Bernardo. A iniciativa de Garcia visa saber o valor envolvido na transferência já que detém 40% dos direitos econômicos do jogador através da empresa Luis Fernando Assessoria (LFA). Segundo processo que corre no TJ-SP, o clube tem 15 dias para apresentar os documentos.

Valores em jogo
Após ser notificado extrajudicialmente para apresentar a documentação, o Palmeiras alegou que a negociação de Jean Carlos não gerou “qualquer benefício econômico”. Entretanto, a LFA inseriu no processo o valor de mercado do jogador avaliado pelo site Transfermarkt, que é de 250 mil euros (cerca de R$ 850 mil). Caso esse valor seja real, o empresário terá direito a cerca de 100 mil euros (R$ 340 mil) no negócio.

Não cumpriu
O contrato entre Luis Fernando Garcia e o Palmeiras foi assinado em 2010 e nele ficou acertado que qualquer transferência do atleta precisava ter o aval de ambas as partes, o que não ocorreu. Caso a transferência do jogador não tenha envolvido valores, em uma possível rescisão de contrato, o empresário irá cobrar uma multa que pode chegar a 5 milhões de euros (R$ 17 milhões).

Sem custos
Diferentemente de outros atletas emprestados, o Corinthians não pagará parte do salário do lateral Guilherme Arana, que atuará até o final do ano pelo Atlético-PR. No clube paulista, o atleta recebia cerca de
R$ 25 mil. O jogador também despertou o interesse do Atlético de Madri para atuar na equipe B, mas nesse caso o Corinthians teria que pagar metade dos ganhos do atleta.

Para a reforma
O conselheiro do Fluminense Paulo Cesar Soares, o PC, rebateu as críticas feitas à estrutura atual do clube pelo ex-presidente Roberto Horcades. Segundo o conselheiro, com o salário de US$ 300 mil (cerca de R$ 900 mil) que é pago ao argentino Alejandro Martinuccio, contratado na gestão de Horcades e que não é nem aproveitado no time, daria para fazer uma grande reforma nas Laranjeiras, sede do clube.

Sem funções
Ainda de acordo com PC, muitos problemas têm ocorrido no Fluminense pois o Conselho Deliberativo não tem cumprido as funções que lhe cabem dentro do clube. “Hoje, se tem um presidente de direito e um de fato dentro do Conselho do Fluminense”, afirmou o conselheiro, sobre a falta de atuação de Marcus Vinícius Bittencourt, atual presidente do órgão tricolor.

Negócio da China
O Brasil enviará 40 atletas do badminton e do tênis de mesa para treinar na China visando o Rio-2016. O acordo foi assinado ontem, em Brasília, pelo ministro do Esporte, George Hilton, e pelo ministro do comércio chinês, Gao Hucheng. Apesar da iniciativa visar a preparação dos atletas brasileiros, o custo de R$ 1,7 milhão do intercâmbio será pago pelo governo chinês.

Cartadas
Engana-se quem pensa que a preparação de um jogador de pôquer se dá apenas sentado na mesa jogando cartas.

Determinado em buscar o bicampeonato da World Series of Poker (WSOP), o campeonato mundial da modalidade, o brasileiro André Akkari tem passado por uma rotina que se assemelha à de um atleta.

Além de muito estudo de jogadas, Akkari tem realizado atividades físicas e sempre com uma alimentação balanceada para chegar bem para a competição.

– Voltei a jogar pôquer como nunca e meus últimos resultados demonstram o desejo de buscar esse título – diz o brasileiro, que conquistou premiação em todos os torneios deste ano.

O principal deles, no EPT Monte Carlo, em Mônaco, Akkari ficou em 23 lugar de um total de 564 jogadores, garantindo um prêmio de R$ 137 mil.

De Letra

“Se deixar jogando só nos clubes, nunca estaremos preparados para ganhar da Alemanha”

Oswaldo Alvarez, técnico da Seleção Brasileira feminina de futebol, sobre o baixo nível técnico da modalidade no Brasil.



MaisRecentes

‘Rainbow Six Pro League’, no Rio de Janeiro, neste fim de semana, terá premiação milionária



Continue Lendo

Superintendente garante que não há obstáculos para construir no campo do Everest



Continue Lendo

Detalhe técnico pode impossibilitar obra no campo do clube Everest



Continue Lendo