CBF cria regras para os patrocinadores



Novas normas para as ações dos patrocinadores é uma das medidas do novo presidente da CBF, Marco Polo Del Nero

As 16 empresas parceiras da CBF receberão normas de como aliar suas marcas à da entidade que administra o futebol brasileiro. Como os patrocinadores não estiveram no evento de posse da nova gestão da CBF, uma reunião com os executivos de todas as companhias parceiras da entidade será marcada para os próximos dias onde serão abordadas as novas recomendações. Nelas, estarão desde sugestões de campanhas a serem realizadas até a disposição das marcas nos materiais de divulgação.

Ações padronizadas
Segundo o secretário-geral da CBF, Walter Feldman, as novas recomendações visam padronizar as ações ligadas à entidade e abrangerão também maior transparência da atuação junto aos parceiros. “É uma iniciativa que vai em linha com o Pacto Setorial que está sendo elaborado”, diz o dirigente, sobre o projeto de um grupo de empresas e entidades ligadas ao esporte que visa garantir maior transparência nos investimentos a entidades esportivas.

Contatos
Nos bastidores, a CBF tem tentado também se aproximar do mundo empresarial. Os primeiros contatos feitos pela entidade foi com o empresário Abílio Diniz e seu filho, João Paulo Diniz. Segundo Walter Feldman, o contato visa apenas “aproximar a CBF do mercado”. Nessa linha, foi feito o convite ao jornalista e empresário João Dória Júnior para chefiar a delegação da Seleção Brasileira durante a disputa da Copa América.

Tem que aceitar
Na conversa com o empresário João Paulo Diniz, Feldman ouviu que um apoio à CBF nesse momento seria difícil por estar próximo das ações do Bom Senso FC. E que o melhor para a entidade no momento é abrir mão de algumas reivindicações em relação à MP do Profut. Diniz é parceiro da associação Atletas pelo Brasil.

Muito chororô
Após dois dias de audiências públicas com os clubes, a avaliação dos parlamentares da Comissão de análise da MP do Profut é que os dirigentes têm reclamado muito do conteúdo da medida por nunca terem se deparado com tantas contrapartidas. Entretanto, um dos pontos mais criticados pelos clubes, a conta única para depósitos do parcelamento das dívidas, é consenso entre os parlamentares para ser retirado do texto original.

Novo encontro
Após debateram o conteúdo da MP do Profut por mais de cinco horas na semana passada, representantes da CBF, Bom Senso FC e clubes ficarão frente-a-frente novamente em Brasília. Um novo encontro ocorrerá na próxima terça (19) ou quarta-feira (20) e a expectativa é que o debate seja ainda mais profundo sobre o conteúdo da MP do que o da semana passada.

Clube-empresa?
Durante fórum que debateu a gestão dos clubes nesta semana, o presidente do Chapecoense, Sandro Pallaoro, se orgulhou em dizer sobre o salto que o orçamento do clube teve nos últimos anos, passando de R$ 12 milhões, em 2013, para R$ 40 milhões este ano. “O clube não é empresa mas é administrado por empresários”, receitou Pallaoro.

Camaleão
Tradicionalmente pretas, as chuteiras dos jogadores de futebol foram ganhando cores a partir do final da década de 90.

Hoje, cada atleta utiliza um calçado de cor diferente nos gramados, laranja, branca, rosa, azul. Alguns produtos têm todas essas cores juntas.

A partir desta semana, um novo capítulo das chuteiras diferentes foi escrito com o lançamento da série limitada da Nike Hypervenom Phantom Transform.

O novo produto, que é predominantemente preto, vai se ficando alaranjada conforme é utilizada por conta de um material que é ativado pelo calor.

A fabricante americana produzirá apenas 560 pares da chuteira para ser distribuído em todo o mundo.

No exterior, o preço do novo produto girará em torno de 300 dólares (cerca de R$ 900).

De Letra

“Em 2009, éramos um clube fora de série. Não estávamos em série nenhuma do Brasileiro”

Sandro Pallaoro, presidente da Chapecoense, sobre a guinada do clube nos últimos anos até chegar à elite do futebol brasileiro.



MaisRecentes

Vadão está de volta à Seleção Brasileira feminina



Continue Lendo

Árbitro da final da Copa do Brasil é cruzeirense. Mas isso não tem a ver com futebol



Continue Lendo

Ana Paula Oliveira vê árbitro de vídeo como ajuda e confia em bom treinamento



Continue Lendo