Campeões nacionais, Cruzeiro e Atlético-MG somam déficit de R$ 87,1 milhões em 2014



Títulos nacionais não foram suficientes para salvar Cruzeiro e Atlético-MG do rombo financeiro em 2014

Campeões dos torneios nacionais de 2014, Cruzeiro e Atlético-MG fecharam o ano passado com perdas somadas de R$ 87,1 milhões. O déficit do Galo, que conquistou a Copa do Brasil sobre o rival, foi de R$ 48,4 milhões. Só o custo com futebol do clube ultrapassou a receita total obtida em 2014, representando 106% (em 2013, esse índice foi de 64%). Já o Cruzeiro, que foi bicampeão brasileiro, fechou o ano passado com déficit de R$ 38,7 milhões e o custo com futebol representando 87% de seu faturamento total.

Torcida valorizada
Os dados foram levantados pelo consultor de marketing e gestão esportiva Amir Somoggi. Apesar do ano negativo, ele destaca a arrecadação de R$ 85,8 milhões do Cruzeiro com bilheteria e sócio-torcedor, a maior entre os clubes do país. O valor foi influenciado pelas campanhas do time no Brasileiro (campeão) e Copa do Brasil (vice), e por jogar no Mineirão, um dos maiores estádios do país.

Mágica financeira
Após ter um superávit de apenas R$ 1 milhão em 2013, o Corinthians, em meio a grande crise financeira, fechou o ano passado com um saldo positivo de R$ 230,6 milhões. A mágica financeira no balanço publicado na última quinta-feira (30) foi inserir nos resultados os R$ 327,6 milhões referentes ao Fundo Imobiliário da Arena Corinthians, valor que ainda não pertence ao clube.  Sem o valor do fundo, o saldo real do clube em 2014 foi de déficit de R$ 97 milhões.

Casa sem receita
A intenção do Grêmio de adquirir a parte de sua Arena que pertence à OAS é explicada pelo balanço de 2014 do clube. Segundo análise de Amir Somoggi, o tricolor gaúcho faturou R$ 900 mil com bilheteria no período, contra uma receita de R$ 12,2 milhões do rival Inter no Beira-Rio. Em conversa recente com a coluna, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzam Júnior, apontou perda anual de R$ 22 milhões com a Arena.

Com moral
Com contrato com o Internacional até julho deste ano, o meia Alex já foi procurado por cinco clubes brasileiros: Cruzeiro, Atlético-MG, Flamengo, Corinthians e São Paulo. Como a renovação segue emperrada com o Colorado, o jogador quer esperar a decisão do Gauchão, neste domingo, para abrir conversas com os times interessados.

Estão de olho
A Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) pretende triplicar o número de exames antidoping no Brasil este ano chegando a 2,5 mil análises. Um dos alvos será o EPO (hormônio eritropoetina), que está entre as substâncias mais usadas pelos atletas e que necessita de testes específicos para ser detectada. Em 2013, apenas 22 exames para EPO foram realizados e o órgão estima que o ideal é realizar pelo menos 300 análises.

Nova estratégia
Após ter estampado sua marca na camisa dos quatro grandes clubes de São Paulo, a rede de idiomas Fisk mudou de estratégia de marketing neste ano e preferiu apostar nas placas ao redor dos campos. Presente em cinco Estaduais, a empresa fechou acordo para o Brasileiro para ter sua marca nos 380 jogos do torneio em espaços frontais de publicidade nos gramados.

Lá vem o trem
Adversário do Coritiba na final do Paranaense, amanhã, o Operário Ferroviário Esporte Clube, de Ponta Grossa (PR), conta atualmente com o apoio de uma única torcida organizada, a Torcida Trem Fantasma.

O nome, que também se refere ao clube, surgiu na década de 70 com um grupo de torcedores uniformizados que acompanhava o time a bordo de um carro estilizado de trem.

A tradicional torcida ficou extinta por anos até 2009, quando houve a fusão das uniformizadas Revolução Operariana, Garra Operariana, Jovem Independente e Cornetas da Vila, originando a nova Torcida Trem Fantasma.

Com o Operário jogando com uma vantagem de dois gols obtida no primeiro jogo, os torcedores pretendem assombrar o Couto Pereira na decisão.

De Letra

“Isso representa uma revolução”

Luis Horta, português especialista em antidopagem e consultor da Associação Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), sobre os 2,5 mil testes previstos para este ano, no Brasil.



MaisRecentes

Diretor da Chape compara permanência na Série A a título da Champions League



Continue Lendo

Botafogo sai da lista de clubes formadores da CBF. Coritiba retorna



Continue Lendo

Entidades buscam nome para preencher vaga no Tribunal Antidopagem



Continue Lendo