Por ano, Grêmio perde R$ 22 milhões com Arena



Grêmio negocia atualmente a aquisição dos 35% da Arena que pertencem à construtora OAS

Um prejuízo anual de R$ 22 milhões. Essa é a avaliação do Grêmio por não poder explorar comercialmente sua Arena por conta do contrato feito em 2008 com a construtora OAS. No momento, o acordo está sendo revisto entre as partes mas ainda sem uma definição. A perda abrange receitas com renda dos jogos, locações do estádio, estacionamento e patrocínios. “É basicamente o valor de nosso déficit em 2014, que será na casa dos R$ 30 milhões”, diz Romildo Bolzam Júnior, presidente do Grêmio.

No vermelho
O déficit de R$ 30 milhões de 2014 foi apresentado ontem a noite pelo presidente do Grêmio em reunião do Conselho Fiscal. Segundo Romildo Bolzan Júnior, se o clube gaúcho fechar este ano com suas finanças equilibradas já poderá “colocar as mãos para o céu”. Segundo ele, o projeto para ajustar as contas do Grêmio é de quatro anos e que um superávit só deve ocorrer em 2017.

Linha dura
Apesar de ter sido derrotada na eleição do Corinthians no mês passado, a oposição corintiana avalia que o atual presidente, Roberto de Andrade, saberá lidar com a crise financeira pela qual passa o clube. Lembram que quando ele foi diretor administrativo na gestão temporária que assumiu o Corinthians após a saída de Alberto Dualib, em 2007, o dirigente foi responsável pela redução de 40% das despesas em pouco meses.

Tratativas
Deputados da “bancada da bola” estão negociando junto aos líderes dos partidos na Câmara para que o Otávio Leite (PSDB-RJ) seja o relator da MP assinada por Dilma, na semana passada. Um deputado que corre por fora é Jovair Arantes (PTB-GO), que é presidente do Conselho Deliberativo do Atlético Goianiense. A decisão sobre o relator do projeto deve ocorrer até a próxima semana.

Projeto apoiado
O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) irá destinar R$ 100 mil à segunda fase do projeto “A Base para a Formação Esportiva”, realizado pelo América Mineiro. O apoio será realizado através da Lei de Incentivo ao Esporte e beneficiará um total de 240 atletas em formação das categorias de base do clube mineiro que abrangem desde jovens do sub-10 ao sub-17.

Despesas pagas
O montante destinado pelo BDMG viabilizará a participação do clube mineiro em torneios nacionais e estaduais, além de cobrir despesas com alimentação, transporte, hospedagem e equipamentos esportivos oferecidos aos jogos atletas. A formação esportiva e educacional de atletas do América Mineiro é realizada por meio de vários centros de treinamento espalhados por Minas Gerais e abrange um total de 4,2 mil jovens.

Acordo renovado
O craque Neymar renovou seu contrato de patrocínio com a Unilever até o final de 2016. Com o acordo, o jogador participará de ações, eventos e campanhas publicitárias para duas marcas da companhia: o desodorante Rexona e o shampoo Clear. Além de patrocinar o atleta brasileiro, a Unilever também apoia o Instituto Projeto Neymar Jr.

Às pressas
Após 60 dias, o texto da MP que visa modernizar o futebol brasileiro, enfim, foi apresentado na semana passada.

O período, entretanto, não foi suficiente para uma divulgação à altura das mudanças que o documento pretende realizar no esporte.

Após conseguir adiar a votação da LRFE na Câmara, o governo apresentou apenas de forma verbal o conteúdo da MP aos parlamentares.

E no dia da assinatura do documento pela presidente Dilma, em Brasília, apenas um resumo da MP foi entregue aos presentes.

Além disso, havia erros básicos no texto. No Artigo 5, um dos parágrafos faz referências às penalidades citadas entre as letras “a” e “d”. Entretanto, as sanções só vão até a letra “c”.

Hoje, uma edição revisada da MP foi divulgada no Diário Oficial.

De Letra

“Não podemos deixar o debate ser contaminado pela crise entre governo e Congresso”

Otávio Leite, deputado federal pelo PSDB-RJ, sobre posição dos parlamentares em relação à MP assinada por Dilma, na semana passada.



MaisRecentes

Orçamento de 2018 está sob análise dos conselhos do Flamengo



Continue Lendo

Placar das finanças: Corinthians batalha para fechar 2017 perto do ‘0 a 0’



Continue Lendo

Curso de treinador sem chancela de Conmebol e Fifa liga sinal de alerta



Continue Lendo