Clubes decidem ir à Globo debater cotas de TV



Dirigentes decidiram ir até à Globo em reunião ocorrida ontem, na sede da CBF

Dirigentes decidiram ir até à Globo em reunião ocorrida ontem, na sede da CBF

Os 18 clubes que mantém contratos com a Globo vão se reunir com a emissora para discutir as cotas pagas pela transmissão dos jogos. O encontro foi acertado na reunião de ontem, na sede da CBF, que reuniu dirigentes dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro. O assunto sobre as cotas televisivas não estava na pauta do evento de ontem mas foi colocada em discussão por um dos presentes. Segundo um dos dirigentes presentes ao encontro, a reunião com a Globo será para “entender melhor o que se discutiu no passado”.

Nova divisão?
Uma das maiores insatisfações dos clubes em relação às cotas de TV é a diferença paga pela Globo. O Flamengo, por exemplo, recebe mais que o dobro do rival Botafogo. Outro assunto que está pendente no acordo da emissora com os clubes é o próximo contrato, que abrangerá o triênio 2016-2018. A expectativa é que o valor pago pela Globo aumente cerca de 60% sobre o acordo atual.

Só deu ele
No momento da reunião na sede da CBF, quem passou próximo da sala onde estavam os dirigentes dos clubes ouviu apenas a voz do presidente do Vasco, Eurico Miranda. O cartola vascaíno é um dos maiores críticos ao sistema atual de divisão das cotas televisivas e desde o ano passado se movimenta nos bastidores para tentar mudar os valores.

Sem saber
Antes de a CBF confirmar o “fair play trabalhista” para o Brasileirão deste ano, muitas dúvidas pairavam sobre a medida entre os dirigentes dos clubes. Parte dos presidentes, principalmente dos clubes paulistas, afirmava que a nova regra já valeria para o torneio, enquanto que a grande maioria dos representantes dos times dizia não saber sobre homologação da nova regra. A diferença pode estar na regra do Paulista, que já abrange a punição aos clubes.

Valor mantido
Apesar das mudanças previstas no texto da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte (LRFE), a avaliação dos deputados que estão à frente do projeto é que o valor repassado à União por ano se mantenha nos R$ 140 milhões, mesmo montante previsto em 2014. Hoje, uma reunião dos parlamentares ocorrerá às 10h, em Brasília, para debater as alterações no texto original.

Renda menor
O clássico entre Botafogo e Flamengo bateu recorde de público na temporada com 44,3 mil pagantes e cerca de 50 mil presentes no Maracanã. Entretanto, a arrecadação de R$ 2,1 milhões ficou longe da maior renda do ano. No jogo entre Corinthians e São Paulo, pela Libertadores, o valor arrecadado foi de R$ 3,53 milhões. A diferença ficou no preço médio dos ingressos: o valor de R$ 91,7 dos paulistas foi quase o dobro dos R$ 48,1 dos cariocas.

Caos na venda
Para entrar no Maracanã, os torcedores tiveram que enfrentar longas filas para comprar ingresso. Muitos só entraram no final do 1 tempo. Segundo a concessionária do estádio, 13 mil pessoas chegaram para comprar ingressos entre 14h e 16h e outras 3,5 mil foram trocar bilhetes comprados pela internet, fatos que teriam gerado as filas.

Torcida
A diretoria do Internacional inovou ao criar um setor de torcidas mistas para o Gre-Nal do último domingo, no Beira-Rio. Foram 1 mil ingressos vendidos aos colorados, que puderam levar gratuitamente um acompanhante que torcia para o tricolor gaúcho.

Entretanto, o feito da torcida mista do Gre-Nal foi motivo de “rivalidade” durante o clássico entre Botafogo e Flamengo, no Maracanã.

Logo após o anúncio da renda e público da partida, que bateu recorde de torcedores em um jogo na temporada, o locutor do estádio parabenizou a “maior torcida mista do país” pelo feito.

No Maracanã, os setores Leste e Oeste são destinados para as duas torcidas nos clássicos.  Mas em ambos os lados a maioria era de rubro-negros, que correspondeu a 70% da torcida no jogo.

De Letra

“Não é o desejável mas infelizmente as filas têm ocorrido”

Carlos Eduardo Pereira, presidente Botafogo, sobre os problemas na venda de ingressos no Maracanã, como ocorreu no clássico do último domingo.



MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo