Parcelamento da dívida dos clubes emperra MP do governo



Número de parcelas para o pagamento da dívida fiscal dos clubes que será inserido na MP ainda não foi estabelecido pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy

Previsto para o início de março, o texto da Medida Provisória (MP) do governo que promete modernizar o futebol ainda não está pronto. No momento, o debate está parado no Ministério da Fazenda, que ainda estuda o melhor número de parcelas para o pagamento da dívida fiscal dos clubes, estimada em R$ 4 bilhões. Na visão do governo, o parcelamento tem que ser atrativo para que os clubes possam aderir à medida. Na Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte (LRFE), o prazo deve ser de 20 anos.

Comissão de frente
Apesar da maioria dos deputados ter votado a favor da LRFE na Câmara, o governo avalia que a votação da última quinta, 26, não é parâmetro para a apreciação do projeto de lei na próxima semana pelos parlamentares. Entretanto, o governo colocou uma equipe formada por representantes dos ministérios do Esporte, Casa Civil e Relações Institucionais para se reunirem com os deputados até a próxima terça, 3, para tentar brecar o projeto de lei no Congresso.

Vale ou não vale?
Caso a LRFE seja aprovado na Câmara, o governo já sinaliza que vetará a medida por irregularidade no projeto de lei. O argumento é que a proposta de alterar tributos não cabe ao Poder Legislativo e sim ao Executivo. Sobre essa iniciativa do governo, o deputado Otávio Leite, relator da LRFE, diz que centenas de leis que saíram da Câmara propondo mudanças na carga tributária já foram sancionadas pelo governo.

Time em campo
Com o debate da LRFE na Câmara, um grande número de cartolas e representantes de entidades ligadas ao futebol devem ir a Brasília para acompanhar o trâmite do projeto. Os presidentes de Flamengo, Botafogo e Internacional, além do movimento Bom Senso, estarão presentes na capital federal na próxima semana.

Mês no vermelho
O Palmeiras começou o ano devendo. O clube fechou o mês de janeiro com um déficit de R$ 5,3 milhões, sendo R$ 16,1 milhões de receita e R$ 21,4 milhões de despesas. Fora o departamento de futebol, responsável por R$ 17,1 milhões dos custos, chama a atenção as despesas de quase R$ 175 mil com “Projeto Arena” e outros R$ 17 mil com “Patinação”. No período, o departamento de futebol do clube foi deficitário em R$ 4,3 milhões.

Início promissor
O Futebol Card comemora o início da parceria com a Caixa em que sócios-torcedores poderão comprar ingressos nas 13 mil lotéricas do país. Mesmo sem divulgação, no primeiro dia que o serviço foi disponibilizado os associados do Palmeiras, na última quinta, mais de 200 ingressos foram vendidos. O clube serviu de teste para o serviço, que também incluirá Botafogo, Avaí, Figueirense, Sport e Coritiba, além dos outros três clubes do Rio para jogos no Estádio Nilton Santos.

Acordo fechado
O laboratório EMS fechou patrocínio com o Náutico para estampar sua marca na região do ombro das camisas até dezembro deste ano. A estreia da parceria será no clássico contra o Santa Cruz, amanhã, na Arena Pernambuco.

Trio de Ferro
Corinthians, Palmeiras e São Paulo são conhecidos como Trio de Ferro, que refere-se à força dos três times da capital paulista dentro dos gramados.

A denominação, entretanto, também serve atualmente para o que o grupo tem alcançado com os seus programas de sócios-torcedores.

Em fevereiro, o grupo somado deve fechar com aumento de 27 mil  associados, cinco vezes mais que a soma dos principais clubes de Minas Gerais (3.565), Rio (1.050) e Rio Grande do Sul (660) tiveram de aumento.

O grande destaque do Trio de Ferro é o Palmeiras, que neste mês somou 10,5 mil novos sócios contra cerca de 9,9 mil do Corinthians e 7 mil do São Paulo.

Em janeiro, o Palmeiras também foi líder no país com 29 mil novos associados, batendo o rival Corinthians que teve 21,5 mil.

De Letra

“Bastou o projeto chegar ao Plenário para o governo aparecer”

Otávio Leite, deputado e relator da LRFE, sobre a iniciativa do governo de se reunir com os parlamentares para tentar brecar o projeto de lei na Câmara.



MaisRecentes

Arena da Baixada recebe evento com forças da segurança pública do Paraná



Continue Lendo

Justiça determina que eleição no Volta Redonda tenha urna para sócios ‘sub judice’



Continue Lendo

Sucesso na temporada faz Fortaleza crescer nas redes sociais



Continue Lendo