Auxílio a ex-jogadores de futebol é discutido em Brasília



Encontro em Brasília reuniu deputados federais e ex-jogadores como Dadá Maravilha, Raul Plassmann e Wilson Piazza.

Uma reunião ontem em Brasília envolvendo deputados e ex-jogadores debateu formas de firmar que atletas de futebol recebam aposentadoria após pendurar as chuteiras. Hoje, através da Lei Pelé, é estabelecido que 0,5% do salário dos jogadores em atividade sejam repassados à Federação de Auxilio ao Atleta Profissional (Faap), que é presidida por Wilson Piazza, tricampeão em 1970. Entretanto, o repasse não ocorre pois há o debate de que o auxílio deveria sair diretamente do cofre dos clubes.

Responsabilidade
Uma das ideias debatidas no encontro de ontem, em Brasília, foi repassar à Loteria Federal a responsabilidade em destinar a quantia aos ex-jogadores, tirando assim a questão dos atletas e clubes de futebol. A medida deve constar no novo texto da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte (LRFE), que foi apresentada ontem ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e há a expectativa que entre na pauta de discussões na próxima semana.

Craques presentes
Na reunião que debateu o auxílio a ser destinado aos ex-jogadores de futebol contou com a presença de ex-atletas como Dadá Maravilha, Raul Plassmann, e o próprio Piazza, presidente da Faap. Quem esteve presente também foi o movimento Bom Senso, que foi representado pelo volante Gilberto Silva, pentacampeão com a Seleção em 2002.

Finanças em xeque
Uma projeção do impacto da LRFE nas finanças dos clubes foi feita pelo banco Itaú BBA, cuja conclusão é “preocupante”. No levantamento, que foi baseado nas diretrizes que estão sendo discutidas para a nova lei, apenas dois clubes poderão renegociar suas dívidas sem fazer grandes ajustes nos custos: Flamengo e Fluminense. Dos 12 maiores times, sete terão que fazer grandes reduções.

Visibilidade
A exposição de marcas na parte da frente dos uniformes dos times de futebol e nas duas mangas da camisa são as inserções publicitárias mais efetivas dentro do campo. Ambos os anúncios são expostos por mais de sete minutos, em média, durante a transmissão de uma partida. Esse é o resultado do estudo realizado pelo Ibope Repucom durante o Brasileirão de 2014.

Retorno
Outro levantamento do instituto de pesquisa apontou ainda que o patrocínio esportivo é um fator determinante para os consumidores escolherem um produto ou marca na hora de suas compras. Segundo o Ibope Repucom, 45% das pessoas no país levam em consideração uma marca que apoia atletas ou times em detrimento das que não possuem nenhum tipo de relação com o mercado esportivo.

Recorde de sócios
A diretoria do São Paulo aponta a Libertadores como responsável pelo grande crescimento de seu programa de sócios neste mês, quando atingiu mais de oito mil novos associados. O número é mais que o dobro do antigo recorde do programa, atingido no mês passado, com 3.640 torcedores se tornaram sócios. O maior mês de 2014 foi setembro, com 3.645 novos associados.

Peladão
Apesar de ter sido escolhido para ser uma das sedes da Copa-2014, o estado do Amazonas não aparece entre as maiores forças do futebol brasileiro.

Entretanto, o estado pode se orgulhar de ter o maior campeonato de futebol amador do mundo, o Peladão Brahma, que conta com o patrocínio da marca de cerveja da Ambev.

Realizada em Manaus, o torneio atual reuniu mais de 600 times e registrou um total de 5.090 gols em 1.559, uma média de 3,2 gols por jogo, acima da elite do futebol brasileiro.

O torneio conta com cinco categorias: Principal, Máster, Feminino Peladinho e Indígena. E a grande final será nesta quarta com o confronto entre T5/Jamaica da Compensa e Amigos da Cidade Nova, válido pela categoria principal.

O campeão leva um carro 0km e o vice R$ 3 mil.

De Letra

“É a decisão correta para o Mundial”

Luís Figo, ex-jogador e candidato a presidente da Fifa, sobre a Copa do Mundo de 2022, no Qatar, ser realizada em novembro, durante o inverno no país.



MaisRecentes

Presidente eleito da Federação Mineira vê clubes de BH no mesmo nível de SP e RJ



Continue Lendo

Del Nero promete solução na segunda-feira para transmissão dos jogos da Seleção



Continue Lendo

Presidente da Ferj tira terceira licença em 2017



Continue Lendo