MP sobre o refinanciamento da dívida dos clubes adotará a taxa Selic nos juros



Os ministros George Hilton (Esporte) e Aloizio Mercadante (Casa Civil) durante reuniões para debater o conteúdo da MP que abrange a dívida dos clubes

A Medida Provisória (MP) sobre o refinanciamento da dívida fiscal dos clubes brasileiros de futebol terá como base dos juros do parcelamento de 20 anos a Taxa Selic, tarifa básica da economia brasileira. Em janeiro, a Selic estava em 12,25% ao ano. Essa é a mesma taxa que constava na Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte (LRFE), que foi deixado de lado às vésperas do recesso parlamentar de dezembro. Agora sob a responsabilidade do governo, a MP está prevista para ser assinada no início de março.

Mais do mesmo
Após reuniões com segmentos ligados ao futebol, como clubes, atletas (Bom Senso), dirigentes e jornalistas, o governo está com o texto da MP praticamente pronto. Apesar dos encontros, muitos pontos do texto serão os mesmos da LRFE, como impor um período limite aos mandatos de clubes e entidades e a adoção da mesma taxa de juros no parcelamento da dívida fiscal.

Persistentes
Enquanto a MP não é assinada por Dilma, a Bancada da Bola irá retomar o debate do antigo texto da LRFE no Congresso. Na manhã de hoje, às 10h, em Brasília, ocorrerá uma reunião envolvendo os parlamentares mais ligados à questão, como os deputados Otávio Leite (PSDB) e Vicente Cândido (PT). Na visão dos envolvidos, o governo já teve tempo suficiente para assinar a MP, que estava prevista para antes do Carnaval.

Enquadrada
Na pauta do encontro de hoje, em Brasília, estará as possíveis mudanças do texto original da LRFE, como diminuir o parcelamento de 300 meses (25 anos) para apenas 240 meses (20 anos). Os deputados preveem que os pontos mais polêmicos são os que envolvem a CBF, como limitar o mandato da entidade. E que esses casos só devem ter uma definição após discussões no Plenário.

Doping na mira
Na esteira de aumentar o rigor nos exames antidoping no esporte brasileiro, a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) dará continuação neste ano ao projeto de formação de profissionais para atuar na área. A expectativa da entidade é superar o número de participantes dos cursos realizados no ano passado, quando 265 profissionais se formaram para atuar no controle de dopagem no esporte.

Pelo Brasil
Realizado apenas no Rio de Janeiro em 2014, os cursos da ABCD deste ano serão expandidos para outras três capitais brasileiras: São Paulo, Porto Alegre e Recife. Em todos os encontros a entidade contará com a cooperação de profissionais que atuam na Usada, a agência anti-doping dos Estados Unidos.

Exemplo
O Itaú BBA divulgou ontem um estudo sobre as finanças dos clubes brasileiros e aponta o Flamengo como “destaque em disciplina financeira”. O rubro-negro carioca deve fechar 2014 com uma receita de R$ 303 milhões (alta de 17%), além de manter seus custos em R$ 184 milhões. O estudo aponta ainda que Botafogo e São Paulo foram os que tiveram as maiores quedas nas receitas esperadas para 2014, de 41% e 40% respectivamente.

Torcidas
Com um mês de bola rolando em 2015, as torcidas estiveram no centro do debate dos principais clássicos do futebol brasileiro.

No jogo entre Palmeiras e Corinthians, o primeiro Dérbi no Allianz Parque, a torcida corintiana chegou a ser impedida de ir à partida, medida que foi revista dois dias antes do clássico pela FPF.

Já Vasco e Fluminense do último domingo foi realizado no estádio Nilton Santos (ex-Engenhão) pois o time de São Januário se negou a ficar em setor diferente do habitual no Maracanã.

No Paraná, Atlético-PR e Coritiba fizeram o “Clássico da Paz” com a presença das duas torcidas após jogos com torcida única em 2014.

O próximo capítulo é no Gre-Nal deste domingo, que terá um setor com torcidas mistas após partidas com torcedores de um único time.

De Letra

“O período de promessas já se esgotou. É preciso dar sequência”

Otávio Leite, deputado federal e autor da LRFE, sobre a demora do governo em apresentar a MP sobre a dívida fiscal dos clubes e a retomada de seu projeto.



MaisRecentes

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo

Botafogo deixa a Libertadores com R$ 13,4 milhões pela participação



Continue Lendo

Empresa explica saída do Brasil do Tour da Taça da Copa do Mundo



Continue Lendo