Atlético-MG quer dobrar faturamento com sócios-torcedores



Programa de sócios do Atlético-MG quer retomar números de 2013, quando o clube conquistou a Copa Libertadores

O Atlético-MG quer aproveitar a participação na Libertadores para elevar o número de sócios após fechar 2014 com cerca de 27,5 mil inscritos no programa Galo na Veia e um faturamento de R$ 15 milhões. De acordo com o presidente Daniel Nepomuceno, a expectativa é que a categoria Black, a mais nobre do programa, passe de 2,5 mil para 6 mil sócios. Já a categoria Prata, o plano é elevar os atuais 25 mil associados para 40 mil. Caso atinja essas metas, a receita do clube com o programa passará os R$ 30 milhões.

De olho no passado
A meta do Atlético-MG com os sócios-torcedores é retomar os números alcançados na temporada 2013, ano em que o programa teve um boom por conta da conquista da Copa Libertadores. Outro fator que alavancou o número de associados naquele ano foi o elenco, que contava à época com Ronaldinho Gaúcho e Bernard, dois dos atletas mais identificados com a torcida.

Casa própria
Apesar dos torcedores e o próprio time se sentirem em casa na Arena Independência, a diretoria do clube mineiro vê o estádio como um empecilho para elevar seu programa de sócios por comportar apenas 23 mil torcedores. Enquanto o projeto de sua própria Arena não sai do papel, o Atlético-MG quer ter cerca de 20 mil “torcedores fixos”, que são aqueles que compram ingressos para todos os jogos da equipe.

Vão ficar
Apesar da chegada do publicitário Marcelo Passos para ocupar o posto de Izael Sinem como diretor de marketing do Corinthians, todos os outros profissionais remunerados do clube no departamento irão continuar no Parque São Jorge. Entre eles estão os dois gerentes de marketing Alexandre Ferreira e Carlos Martins, que foram contratados na temporada passada pelo próprio Sinem.

Local indefinido
A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) divulgou ontem o guia de eventos de 2015 aos profissionais de mídia. No documento, a Liga Mundial, que ocorrerá entre os dias 14 e 19 de julho, é o único torneio que aparece sem local definido. Em dezembro, o Brasil, que seria a sede da competição, desistiu do evento após crise com a FIVB, que puniu três atletas do país e o técnico Bernardinho por confusão no Mundial da Polônia, em setembro.

Concorrência
Na semana passada, entretanto, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) divulgou nota afirmando que havia retomado conversas com a FIVB para devolver ao Brasil o direito de sediar a Liga Mundial da modalidade, que seria um evento-teste para os Jogos Rio-2016. Após a polêmica entre CBV e FIVB, Austrália e Polônia entraram na briga para realizarem a competição.

Ações mantidas
O caso de doping de Anderson Silva parece não ter incomodado a Budweiser, que patrocina o lutador. Na transmissão do UFC, no último sábado, 14, a marca de cerveja veiculou um novo comercial com o brasileiro que terminava com a mensagem “Great Times Are Back” (Grandes Momentos Estão de Volta, em tradução livre).

Abandono
Na derrota do Grêmio para o Veranópolis no último sábado, 14, o fato que chamou a atenção foi o abandono de Luis Felipe Scolari, que deixou o banco de reservas quando ainda faltavam 4 minutos para o fim da partida.

– Me expulsei. Mais vergonha do que isso, impossível passar – disse Felipão, após o jogo.

Entretanto, não foi a primeira vez que um técnico abandona o próprio time em campo. Em 1997, Joel Santana, então técnico do Corinthians, fez o mesmo contra o Paraná Clube, no Canindé, em jogo válido pelo Brasileirão.

À época, Corinthians lutava contra o rebaixamento. O jogo ainda estava 0 a 0 mas o mau futebol apresentado pelo time irritou Joel, que antes do 1º tempo acabar, pegou sua prancheta e foi para o vestiário.

O jogo acabou com vitória do Paraná por 1 a 0.

De Letra

“Estamos dando um passo no sentido inverso ao que estamos vendo no cenário sul-americano”

Vitorio Piffero, presidente do Internacional, sobre o Gre-Nal do próximo dia 1º ter um setor exclusivo para torcedores dos dois times.



  • Rodrigo

    Que estrutura pífia da matéria… Começa falando do Atlético e no meio da matéria, entra Corinthians, Volei…???? Que miscelânea…
    Vcs deveriam rever isso…

    • Luiz

      Essa é a estrutura da coluna todos os dias campeão. Parece que nunca leu um jornal na vida.

  • Estou louco para ver sair o estádio do galo.Vamos correr com isso e fazer o maior estádio do país.Podemos depois alugá-lo para ajudar a pagar as despesas do galo.

  • Fala sério, que reportagem fraca sem foco.. começa no iapoque e termino no iaxui.

  • Marcelo Schmidt Fernandes

    O Galo merece um estádio,e sua torcida é fantástica e fanática. Tem que construir um estádio para 60 mil torcedores.

MaisRecentes

Vitória de Mufarrej no Botafogo não significará troca de funcionários



Continue Lendo

Presidente do COB diz que entidade já mudou e pede: ‘Vejam com outros olhos’



Continue Lendo

Corinthians espera premiação do Brasileiro em dezembro



Continue Lendo