Bancada da Bola ignora governo e quer levar texto da LRFE de volta ao Congresso



Deputado Otávio Leite quer retomar debate da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte (LRFE) com urgência no Congresso

Um grupo de deputados federais pretende colocar a Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte (LRFE) de volta à pauta do Congresso ainda neste mês. A iniciativa deve-se à demora na elaboração de um novo Projeto de Lei por parte da comissão interministerial criada pela presidente Dilma Rousseff para elaborar uma proposta do governo sobre o refinanciamento da dívida fiscal dos clubes, que passa dos R$ 4 bilhões. O resgate da LRFE foi decidido ontem em reunião liderada pelos deputados Otávio Leite (PSDB) e Vicente Cândido (PT), e que contou com outros dez parlamentares.

Mudanças
Os parlamentares irão se reunir novamente no próximo dia 24 para fazer ajustes no texto original da LRFE, que esteve na pauta da Câmara por oito meses em 2014 e que acabou sendo deixado de lado às vésperas do recesso de final de ano. A principal mudança pretendida pelos deputados é a redução do prazo para os clubes quitarem a dívida, que passa de 300 meses para 240 meses, tendo a taxa Selic como base dos juros. Já as punições aos clubes que desrespeitarem a lei serão mantidas.

Democrático
No encontro que debaterá as mudanças no texto, Otávio Leite e Vicente Cândido pretendem ouvir as sugestões dos deputados que tomaram posse neste ano. A intenção é entregar o novo texto da LRFE até o final deste mês para o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), para que a proposta entre na pauta com urgência até o início de março.

Pra escanteio
Na visão dos deputados que querem retomar a LRFE, o governo não tem dado a atenção merecida à criação da nova proposta por conta do escândalo da Petrobras na Operação Lava Jato. Segundo a assessoria do Ministério do Esporte, entretanto, o projeto do governo está em fase final e que, por conta do Carnaval, deve ser apresentado no início de março.

Aplausos
Dois dos mais velhos conselheiros do São Paulo, Ives Gandra Martins e Olten Ayres de Abreu estiveram presentes na reunião do Conselho Deliberativo do clube, na última terça, 10. No encontro, ambos pregaram a união entre os inimigos na política são-paulina e foram aplaudidos pelos 181 conselheiros presentes, o maior quórum dos últimos anos. A reunião também foi uma das mais demoradas, com mais de quatro horas de duração.

Mais um round
Mesmo com o pedido dos conselheiros mas antigos do São Paulo, a reunião teve mais um embate entre o presidente Carlos Miguel Aidar e o ex-mandatário do clube, Juvenal Juvêncio. Apontando o dedo para seu adversário político, Juvêncio disse que continuará de olho nas ações do atual presidente. Aidar, por sua vez, mostrou provas da rescisão de contratos do clube com sua namorada, Cinira Maturana, e pediu para o assunto ser esquecido.

Oportunidade
O Barra Mansa aproveita a visibilidade com a partida contra o Vasco, na próxima semana, para faturar. Através da agência Wolff Sports, o time fechou dois patrocínios pontuais em seu uniforme: a Gazin Colchões, na barra frontal, e a Óticas Diniz, na parte de trás da camisa.

Copersucar
Primeira e única equipe brasileira na Fórmula 1, a Copersucar ganhará um filme sobre sua história na categoria mais nobre do automobilismo. A iniciativa deve-se aos 40 anos da equipe que seriam completados neste ano.

Criada em 1975 pelos irmãos Emerson e Wilson Fittipaldi Jr., a escuderia brasileira permaneceu na F1 até 1982.

Ao todo, foram 104 grandes prêmios tendo como melhor resultado o segundo lugar no GP Brasil de 1978, e outros dois terceiros lugares, o último em 1980, na prova de Long Beach, nos EUA. Curiosamente, este último pódio da equipe coincidiu com a primeira vitória de Nelson Piquet na F1.

Dirigido por Fernando Dourado, o filme sobre a Copersucar está em fase de conclusão e a expectativa é que seja lançado em novembro, às vésperas do GP Brasil, em Interlagos.

De Letra

“Não dá para esperar mais. O governo está empurrando esse projeto com a barriga”

Otávio Leite, deputado federal e autor da LRFE, sobre a demora da comissão criada pelo governo em elaborar o Projeto de Lei que refinancia a dívida fiscal dos clubes.



MaisRecentes

Um Tite x Carille ajudará famílias das vítimas do acidente da Chapecoense



Continue Lendo

Na situação, também há simpatia por união geral e candidato único no Flamengo



Continue Lendo

Grêmio tem reunião nesta sexta na Conmebol: arbitragem em pauta



Continue Lendo