Campeonatos terão LRFE no regulamento



Um acordo tecido por CBF, clubes, Bom Senso e Sindicado dos Atletas determinou que a confederação irá incluir no regulamento de suas competições uma Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte. A proposta já foi endossada pelo presidente José Maria Marin e seu sucessor, Marco Polo Del Nero. A ideia é fazer um contraponto à manobra parlamentar do senador Romero Jucá, que incluiu na MP 656 um modelo de renegociação da dívida dos clubes com a União que não prevê nenhuma contrapartida.

Dois gumes
Para o presidente da Comissão dos Clubes na Câmara, Vilson Ribeiro de Andrade, a manobra parlamentar teve suas vantagens. “O prazo de renegociação é melhor para os clubes. Além disso, acelerou o processo parlamentar”, explicou. De outro lado, o Bom Senso ainda espera que a presidente Dilma Rousseff vete a MP 656, visão compartilhada por gestores profissionais do futebol brasileiro.

Pressão
Além da LRFE, corre em Brasília uma proposta de lei do deputado Raul Henry (PMDB-PE) que prevê uma nova partilha dos direitos de transmissão na TV. A ideia tem o apoio de clubes como São Paulo, Cruzeiro, Atlético-MG, Internacional e Grêmio, que tiveram rendimentos dentro de campo e de audiência melhores do que os de Corinthians e Flamengo, clubes que mais arrecadaram receitas de TV.

Sinuca
O São Paulo negocia com quatro empresas o patrocínio máster da camisa tricolor, porém o modelo de negócio proposto pelo clube – a rotatividade no uniforme – é o maior entrave para fechar o negócio. Segundo o departamento de marketing, a divisão não é bem vista por algumas empresas, porém nenhuma fez uma proposta financeira que sozinha agrade o clube do Morumbi.

Recesso
Com boa parte dos dirigentes corintianos em férias – o presidente Mário Gobbi e os dirigentes do futebol Ronaldo Ximenes e Edu Gaspar estão viajando – o fisioterapeuta Bruno Mazzioti ficará sem contrato com o clube no dia primeiro de janeiro. Porém, Mazzioti diz que não está preocupado e que o contrato deve ser renovado sem problemas quando os dirigentes voltarem.

Dérbi dos sócios
Palmeiras e Corinthians seguem no duelo para ver quem termina 2014 com mais sócios-torcedores. Após o Verdão ter ultrapassado o Timão, o Alvinegro deu o troco no último final de semana e voltou a ocupara 4º colocação no Movimento por um Futebol Melhor. Com 64.851 sócios, o Corinthians tem 443 associados a mais do que o seu rival Palmeiras.

Justiça
Na Alemanha, o ex-presidente do Boussria Dortmund Gerd Niembaum será julgado por estelionato, fraude e falsificação de documentos no periodo entre 2001 e 2004. Em março deste ano, o ex-presidente do Bayern de Munique Uli Hoenessfoi condenado a três anos de prisão por fraude fiscal. No Brasil, dirigentes corintianos se livraram de acusão semelhante ao pagarem parte dos impostos retidos à união.
PAIXÃO PELA BOLA

O crescimento do futebol nos EUA é noticia há tempos. Com estádios lotados e estrelas do futebol mundial, a Major League Soccer vem mudando o panomara esportivo do país

Um dos aspectos mais impactantes desse crescimento é o surgimento de torcidas organizadas das franquias da MLS, fenômeno que inexiste nos outros esportes.

Em recente matéria da Vice Sports, a reportagem seguiu um grupo de 200 torcedores do New England Revolution em sua viagem para a final da MLS contra o LA Galaxy.

O mais interessante para o repórter foi constatar que “outros esportes tem fãs, o futebol tem torcedores”.

Outro ponto importante: como estão unidos pela popularização do futebol nos EUA, as torcidas não brigam entre si.

DE LETRA

“Essa manobra é imoral para o futebol brasileiro”

Vilson Ribeiro de Andrade, presidente da Comissão dos Clubes, sobre a a MP que tentou ‘driblar’ a LRFE no Congresso.



MaisRecentes

Orçamento de 2018 está sob análise dos conselhos do Flamengo



Continue Lendo

Placar das finanças: Corinthians batalha para fechar 2017 perto do ‘0 a 0’



Continue Lendo

Curso de treinador sem chancela de Conmebol e Fifa liga sinal de alerta



Continue Lendo