Fundo Fifa-CBF define Comissão até janeiro



Jérome Valcke, José Maria Marin e Marco Polo Del Nero, durante a assinatura do acordo que visa melhorar a estrutura esportiva no país

O fundo montado entre CBF e a Fifa para desenvolver a infraestrutura do esporte no Brasil definirá a Comissão que ficará responsável em apresentar os relatórios das ações à entidade máxima do futebol até os primeiros dias de 2015. A expectativa é que o grupo já seja apresentado no anúncio oficial do projeto, que está previsto para ocorrer em janeiro. “Assim que estiverem definidos pela CBF, os nomes ainda serão enviados para terem o aval da Fifa”, diz Fernando Belotti, diretor de desenvolvimento da CBF.

Estrutura
Assinado no início de novembro, em Zurique, o fundo CBF-Fifa terá uma verba de R$ 250 milhões para desenvolver a estrutura esportiva no Brasil focada em cinco áreas: Infraestrutura Esportiva, Futebol de Base, Futebol Feminino, Saúde e Social. A Comissão que ficará responsável pelos relatórios enviados à entidade máxima do futebol será composta por seis pessoas, sendo um diretor-geral da iniciativa e mais um representante da cada uma das áreas contempladas pelo Fundo.

Otimismo
O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, está otimista quanto ao acordo junto ao Governo para o clube entrar no Refis após a homologação do Atlético-MG ao programa. A avaliação é que a situação do Botafogo é a mesma do Galo e não haveria motivos para a não aprovação do clube no programa que refinancia as dívidas junto a Receita.

Parcelamento
Na última segunda-feira, 22, o presidente do Botafogo foi a Brasília solicitar a transferência direta para o Fisco de cerca de R$ 7 milhões referentes ao pagamento das duas últimas parcelas de entrada ao programa Refis. Caso seja aprovada, a dívida junto a Receita que soma mais de R$ 100 milhões seria paga em 180 parcelas de quase R$ 600 mil.

Expansão
Especializada em licenciamento voltado ao mercado esportivo, a Proenter abrirá no Brasil mais um braço de negócio: o de gestão de eventos e venda de patrocínios. Na Argentina, onde fica a sede da empresa, a área tem acordo com as seleções de vôlei e basquete, sendo responsável desde o agendamento de jogos até a comercialização de cotas de patrocínio dos eventos.

Bola murcha
Apesar do Brasil ser o País do Futebol, a modalidade é a apenas a terceira mais praticada pelos brasileiros. Segundo o estudo Sponsorlink, do Ibope Repucom, a corrida é a atividade mais praticada no país, com 28%, enquanto que 23% afirmam andar de bicicleta regularmente. O futebol aparece na sequência sendo praticado por 22% dos brasileiros. Para o levantamento, foram entrevistados 1 mil pessoas.

Cestinhas
Parceiro de Oscar na Seleção que disputou as Olimpíadas de Atlanta, em 1996, o ex-jogador Rogério irá liderar uma das equipes brasileiras (a verde) no 1º Mundialito de Basquete 3×3, que ocorrerá no dia 11 de janeiro, no RJ. O outro time do Brasil (amarelo) será liderado por Marcellus Sarmento, que conquistou a Liga Sul-Americana de Clubes com o Flamengo, em 2009.
Reza

Após 12 anos à frente do Ministério do Esporte, o PC do B passará a pasta para as mãos do PRB, mais precisamente do deputado George Hilton (PRB-MG).

Entre os projetos apresentados por ele este ano, há medidas voltadas à adoção de novos métodos de alfabetização e de maior fiscalização e controle no sistema que previne, fiscaliza e repreende furto e roubo de veículos e cargas.

Ligado ao esporte, foi co-autor de projeto que pede mudanças na destinação dos valores arrecadados no Timemania para atrair apostadores e elevar a capacidade das entidades esportivas de pagar suas dívidas junto à União.

Na página da Câmara, é apresentado como “radialista, apresentador de televisão, teólogo e animador”.

Pelo visto, o esporte do país precisará de muita reza nos próximos anos.

De Letra

“Não quero falar nada sobre esse assunto”

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, presidente. do Conselho Deliberativo do São Paulo, ao ser questionado sobre uma possível investigação do “caso Puma” no clube do Morumbi.



MaisRecentes

‘Agressividade’ de Mattos no mercado rende brincadeiras nos bastidores



Continue Lendo

CBF planeja Seleção de Masters para 2018: projeto social e de imagem



Continue Lendo

CBF ‘absolve’ árbitro que não viu confusão Vizeu x Rhodolfo, mas STJD vai analisar



Continue Lendo