Com ajuda de Romário e do Governo, Bom Senso tem vitória parcial em Brasília



O Bom Senso conseguiu uma vitória parcial nesta terça-feira, em Brasília, ao convencer o deputado Vicente Cândido (PT-SP) a incluir no texto da emenda à Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte as regras de funcionamento do Órgão Fiscalizador do Esporte. O comitê de acompanhamento estava previsto no texto do substitutivo de Cândido, mas não havia indicações de como a entidade deveria funcionar.

– Se não sabemos como vai funcionar, não há como garantir que as premissas serão cumpridas – disse Ricardo Borges, diretor executivo do Bom Senso.

A vitória só foi possível pela pressão conjunta do grupo de jogadores, dos deputados federais Romário (PSB-RJ) e Otávio Leite (PSDB-RJ), e da Casa Civil, que vem liderando a pauta para o Governo Federal após o Ministério do Esporte sair de cena. Do outro lado da questão estava Vicente Cândido (PT-SP), representante da bancada da bola no Congresso e vice-presidente da Federação Paulista de Futebol.

Os deputados cariocas têm uma posição de enfrentamento à CBF, e demandaram, durante a reunião desta terça-feira, que a LRFE também deve ter cláusulas que ‘enquadrem’ a entidade que comanda o futebol nacional. O deputado Vicente Cândido não aceitou o pedido.



MaisRecentes

Santos e FPF se unem em campanha por apoio ao futebol feminino no Brasil



Continue Lendo

Jogos da Série B1 do Carioca terão transmissão pela tv a cabo



Continue Lendo

Descumprimento de acordo judicial pode retirar o Vasco de Ato Trabalhista



Continue Lendo