São Paulo reduz déficits mensais mas fechará ano no vermelho



Aidar prevê déficit de R$ 40 milhões para este ano

O departamento de Finanças do São Paulo está otimista mesmo admitindo que será “impossível fechar o ano no azul”. Segundo o diretor financeiro, Osvaldo Vieira de Abreu, os balancetes mensais apresentam déficits cada vez menores após atingir superávit de R$ 4,7 mi em setembro devido a venda de Douglas para o Barcelona. Abreu atribui a melhora à consultoria do Instituto Áquila, no clube desde o meio do ano. No mês passado, o presidente Carlos Miguel Aidar apontou um déficit de R$ 40 mi para 2014.

Novos saldos
Para o ano de 2015, Osvaldo Vieria de Abreu prevê a volta ao “caixa azul” que o São Paulo apresentou durante os últimos anos. Segundo o dirigente, o principal motivo é a plano de metas salariais anunciado pelo vice de Futebol Ataíde Gil Guerreiro, que quer enxugar em 26% o milionário gasto do clube com salários, usando mais jovens da base tricolor.

Só com propostas
O conselheiro corintiano Antônio Roque Citadini condiciona seu apoio a uma das chapas de oposição do clube caso haja “um conjunto de propostas para mudar o Corinthians”. Segundo ele, até agora nenhuma campanha apresentou um plano bem estruturado em relação a pontos-chave do clube como categorias de base, ajustes ao orçamento desequilibrado e relação demasiada entre empresários e jogadores do time.

Requisitada
A Tocha Olímpica dos Jogos de Inverno de Sochi foi atração durante os Jogos Escolares da Juventude, que se encerrou no último domingo, em João Pessoa. Cerca de metade dos 4,5 mil jovens atletas que competiram no evento visitaram o estande onde estava um dos maiores símbolos das Olimpíadas. A iniciativa de expor a Tocha Olímpica na competição foi da Coca-Cola, que é parceira dos Jogos Olímpicos desde 1928.

Medida certa
Especialistas em direito esportivo apontam o limite de inscrição de 28 jogadores imposta pela Federação Paulista de Futebol para a edição de 2015 do Campeonato Paulista como uma solução para os times do interior do Estado. A avaliação é que a medida evitará que equipes contratem jogadores em excesso para a temporada, diminuindo assim os riscos de ter dívidas trabalhistas. Um exemplo é o São José EC, que contratou mais de 100 atletas só nesta temporada e hoje lida com diversos processos na Justiça.

Sobre a Copa
O valor dos produtos vendidos nas arenas e a alimentação oferecida nos jogos foram os quesitos mais criticados pelos torcedores que assistiram ao menos uma partida da Copa-2014, segundo estudo da Nielsen Sports. Em contrapartida, a segurança e a presença de pessoas para auxiliar os torcedores foram os serviços mais bem avaliados.

Legados
Ainda de acordo com o levantamento da Nielsen Sports, 76,4% dos torcedores apontam que o Mundial deixou algum tipo de legado para o Brasil. O mais citado foi a maior interação humana, principalmente com estrangeiros, com 38%. Na sequência aparecem o legado esportivo (27%) e o urbano (24%).

Príncipe

Os jornais catalães têm por características a parcialidade em relação ao Barcelona e os feitos alcançados pelo maior símbolo da comunidade espanhola.

Ontem, o periódico Sport não hesitou em comparar Daniel Alves com nada mais nada menos que Pelé em matéria intitulada “O Rei Pelé… O Príncipe Dani”.

A abordagem foca o número de títulos conquistados por brasileiros na carreira.

Enquanto o maior jogador de todos os tempos tem 28 conquistas somando as passagens por Santos, Seleção Brasileira e Cosmos, Daniel Alves já conta com 25 títulos conquistados por Bahia, Sevilha, Barcelona e Seleção.

A matéria ainda aponta que Alves é o melhor lateral-direito da história de 115 anos do clube. E que com 31 anos, ainda tem condições de superar Pelé.

De Letra

“Estou tendo problemas pela primeira vez na Seleção”

Dunga, técnico da Seleção, sobre o bom rendimento dos atletas chamados para a vaga dos jogadores que atuam no Brasil.



MaisRecentes

‘Rainbow Six Pro League’, no Rio de Janeiro, neste fim de semana, terá premiação milionária



Continue Lendo

Superintendente garante que não há obstáculos para construir no campo do Everest



Continue Lendo

Detalhe técnico pode impossibilitar obra no campo do clube Everest



Continue Lendo