Comissão aprova projeto de lei que taxa e fiscaliza a CBF



O deputado federal Otávio Leite (PSDB-RJ) aprovou, nesta quarta-feira, o projeto de lei 5593/2013 na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) que aumenta a taxação da entidade e a submete à auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU). O proposta do tucano aumenta o Cofins cobrado da entidade de 3% para 13% e cria um imposto de 20% sobre os contratos de patrocínio da CBF na forma de Cides (Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico).

A justificativa de Leite, que também é o relator da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte, é de que a CBF faz uso da imagem da ‘marca Brasil’ para fechar contratos de patrocínio e de venda de produtos ligados à Seleção Brasileira. No texto do projeto de lei, Leite cita uma valuação das marcas de países. O Brasil aparece como 22º do mundo, avaliado em 22,5 bilhões de dólares.

– Já está mais do que na hora da CBF retribuir à sociedade parte de seus lucros, que, a rigor, são provenientes da comercialização da camisa brasileira, cuja propriedade pertence ao país. Tenho certeza que a população apoia esta medida – defendeu Otávio Leite.

Após passar pela Comissão de Seguridade Social e Família, o projeto de lei passa para a Comissão do Esporte. Se aprovada, ainda deverá ser chancelada por parlamentares da Comissão de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça.



  • Helder

    Corretissimo! Estava mais do que na hora de acabar com a bagunça da roubalheira na CBF. Usa o nome e a propriedado do País para enriquecimento e não devolve nada ao Estado? Abuso. Agora vamos ver se os demais acompanham esse projeto e o tornam lei de fato e de direito, ou vamos ver se a bancada da bola vai dar seu jeitinho para derrubar esse projeto. Fiquem de olho! Chega de roubarem o Brasil.

  • Joao

    Já estava na hora e vamos ficar de olho.

  • geraldo

    Já esta mais que na hora da CBF pagar imposto igual a todos, porque eles só tem lucros com contratos bilionários acorda BRASIL é isso ai,

  • sardu

    Já venho falando isso não é de hj, tem que contribuir com 40% do que arrecada com amistosos fora do Brasil. Usa bandeira nacional, Hino nacional, jogadores nacionais, e o povo brasileiro tem que assistir tudo isso da TV para a CBF(que se diz privada) encheu o cofre.

  • José Henrique

    Precisa pagar aos clubes os salários dos jogadores que usa, isso sim seria JUSTIÇA.

MaisRecentes

Conmebol anunciará veredito do Flamengo na segunda semana de janeiro



Continue Lendo

Presidência da Primeira Liga fica com o América-MG; vice é do Paraná



Continue Lendo

Botafogo recupera certificado de clube formador da CBF



Continue Lendo