Clubes ‘fogem’ de reunião em Brasília



Para os clubes brasileiros, a discussão com o Bom Senso e o Governo acerca da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte terminou e a questão está nas mãos do Congresso, que deve votar a lei até o fim deste ano. Por esse motivo, nenhum dirigente vai a Brasília nesta quarta (29), quando o Ministério do Esporte recebe o Bom Senso. A ideia inicial da reunião era discutir mais uma vez os poucos pontos de discordância entres as partes. O principal é o teto de gastos com o futebol em relação a receita total do clube.

O relator Otávio Leite (PSDB-RJ) já tem em mãos a proposta final dos clubes mas ainda quer “afinar” os interesses das partes: “O consenso permite uma votação mais veloz”, diz ele. Para o parlamentar, outro problema é a falta de um posicionamento do Governo Federal. “Já passou a hora de o Planalto se manifestar”, completa o deputado.

É ponto pacífico entre Leite e a cartolagem, que o teto de gastos com futebol não será incluído na LRFE. O parlamentar disse que foi convencido pelos dirigentes de que clubes dedicados exclusivamente ao futebol seriam prejudicados pela medida. Diferentemente do que pensa o Bom Senso, a ideia dos cartolas que foi bem recebida por Leite é usar o déficit zero como instrumento de responsabilidade financeira dos clubes e das federações esportivas.

 

Efeito Arena
O Avanti, programa de sócio-torcedor do Palmeiras, ganhou quase cinco mil torcedores no último mês em meio à expectativa do primeiro jogo oficial do clube no Allianz Parque, programada para o dia 9 de novembro, contra o Atlético-MG. No ranking do Movimento por um Futebol Melhor, o Verdão permanece na 7 posição, com quase 49 mil sócios.

Bem lembrado
As ações do McDonald’s voltadas para a Copa do Mundo de 2014 deram resultado no país do futebol. Em estudo realizado pela Fifa em 16 mercados, a associação da rede de fast food ao evento atingiu 84% entre os brasileiros, índice que ficou acima da média de 74% entre os outros 15 mercados. Ainda segundo o levantamento, o McDonald’s foi a marca mais associada ao torneio, atingindo 26% de lembrança entre os brasileiros.

Nas ruas
Faltando menos de 15 dias para eleição do Vasco, o candidato a presidente Júlio Brant, da chapa Sempre Vasco, colocou sua campanha nas ruas. É que está circulando por bairros do Rio de Janeiro cerca de 20 ônibus com adesivos com a frase “Sócio vascaíno por um Vasco novo e vencedor”. Além da ação, a chapa disponibilizou em seu site anúncios que podem ser baixados e colados nos vidros de carros.

Nova tentativa
Durante o 3 Encontro de Categorias de Base, realizado ontem no Rio, a CBF teve de lidar com uma saia-justa. Em sua palestra, o advogado da entidade, Amilar Fernandes, expôs sobre o certificado de “Clube Formador de Atletas” e foi repreendido por representantes de clubes cariocas. Segundo um diretor do Vasco, o clube apresentou há tempos os requisitos para receber a certificação mas que foi ignorado.

Proposta
Após expor o problema, o vascaíno entregou toda a documentação nas mãos de Reynaldo Buzzoni, diretor de registros e competições da CBF. Criado em 2012, o certificado é concedido aos clubes que atendem a uma série de requisitos envolvendo a formação de atletas e dá aos times garantias em negociações com jovens jogadores de 14 a 16 anos.

ELEIÇÃO

Boa parte da torcida do Palmeiras não deve ter gostado da vitória de Dilma Rousseff na eleição presidencial do último domingo.

No sábado, véspera da disputa mais acirrada da história para assumir a presidência do país, foi realizado o jogo de despedida de Ademir da Guia como parte dos eventos-testes para a inauguração do Allianz Parque, o novo estádio.

Nas arquibancadas, dez mil torcedores foram acompanhar a partida em clima de festa e deslumbre com a nova casa alviverde.

Mas em certo momento, o momento político se sobressaiu ao esportivo e grande parte da torcida expôs sua raiva contra a presidente do Brasil.

– Ei, Dilma, vai tomar no c…!!! – entoou uma parte dos torcedores, para irritação das organizadas, que logo gritaram “Palmeiras! Palmeiras!”



MaisRecentes

‘Momento é delicado e precisamos reorganizar o esporte’, avalia João Derly



Continue Lendo

Novo presidente do COB tem reunião à vista com ministro do Esporte



Continue Lendo

Aposta de advogados é ‘condenação formal’ para Marin. Julgamento é aguardado por Del Nero



Continue Lendo