Bom Senso e Governo tentam convencer clubes a limitarem gastos com futebol



O Bom Senso trabalha nos bastidores por uma reunião com Ministério do Esporte, Casa Civil e clubes na próxima semana, em Brasília. O esforço acontece em meio a uma parada nas negociaãos, após um periodo de avanços significativos entre as partes.

Na reunião, o movimento de jogadores irá tentar convencer os dirigentes dos clubes a aceitarem um teto de gastos do departamento de futebol em relação à receita total na casa dos 70%, ideia que foi não foi bem recebida pela cartolagem, que diz não aceitar qualquer limite neste sentido.

Para Ricardo Borges, diretor executivo do Bom Senso, o limite de gastos com contratações e salários é um dos pilares do Fair Play Financeiro proposto pelo grupo e que está no seio da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte.

O Secretário Nacional de Futebol, Toninho Nascimento, comprometeu-se com o grupo e vem falando com dirigentes para viabilizar o encontro. Já presença da Casa Civil tem o objetivo de coordenar diretamente com o Governo a votação da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte no Congresso, que só deve acontecer após o 2 turno da eleição presidencial.



MaisRecentes

‘Rainbow Six Pro League’, no Rio de Janeiro, neste fim de semana, terá premiação milionária



Continue Lendo

Superintendente garante que não há obstáculos para construir no campo do Everest



Continue Lendo

Detalhe técnico pode impossibilitar obra no campo do clube Everest



Continue Lendo