CBF cede e Bom Senso terá voto em órgão fiscalizador do futebol



A CBF cedeu e agora negocia com os clubes e com o Bom Senso FC um modelo de órgão fiscalizador que terá uma vaga reservada ao movimento de jogadores, que havia ficado de fora na primeira proposta da confederação. Agora, o conselho que vai gerir o órgão terá um representante da CBF, um dos clubes, um do sindicato dos atletas, um do Bom Senso, além de uma indicação da OAB e outra do Conselho Federal de Contabilidade.

A criação de um órgão que fiscalize os clubes e federações é vista como essencial para que a Lei de Responsabilidade Fiscal (LFRE) seja efetiva. O projeto de lei, que vai renegociar a dívida fiscal dos clubes em troca de contrapartidas financeiras, só deve voltar à pauta do Congresso após as eleições.

MURALHA DA CHINA

Enquanto isso, o presidente do Bom Senso FC, Paulo André, vai se reunir com Nabil Khaznadar, candidato à presidência do Santos, na China, onde o ex-zagueiro do Corinthians defende o Shanghai Shenhua. O conselheiro santista e o jogador vão discutir a reforma do futebol brasileiro depois de Nabil acompanhar o amistoso da Seleção contra a Argentina, onde também vai



MaisRecentes

Futebol americano: NFL e Microsoft ampliam parceria de atuação digital



Continue Lendo

Delta torna-se o primeiro parceiro da Olimpíada de Los Angeles-2028



Continue Lendo