Liberação dos CIDs atrasa obras da Arena



Toques finais da Arena Corinthians não saem do papel enquanto clube espera os CIDs da prefeitura de São Paulo.

Dirigentes corintianos creditam à burocracia da Prefeitura de SP os atrasos no andamento das obras que faltam para a Arena Corinthians ficar 100%. O clube aguarda a liberação dos Certificados de Incentivo de Desenvolvimento (CIDs) pela administração municipal para obter dinheiro junto ao mercado através da venda dos CIDs, avaliados em R$ 420 milhões, com um deságio em torno de 10%. As obras a serem feitas abrangem cobertura, camarotes, área de imprensa e estacionamento.

Vespeiro
Sob a condição de não serem identificados, dirigentes do São Paulo dizem que o clube não tomará nenhuma atitude em relação à investigação do STJD que vê homofobia em ato planejado pela torcida organizada Independente no último Majestoso. Dizem que essa torcida não tem esse histórico de abuso e que não vale a pena entrar em confronto com os torcedores organizados.

Dia D
A próxima terça-feira será um dia decisivo para as eleições presidenciais no Santos. A Comissão de Inquérito e Sindicância vai se reunir para dar o parecer final sobre o processo de admissão de sócios. O resultado pode ser vantajoso para a diretoria se a comissão não apontar irregularidades. Caso se constate problemas, quem lucra é o pré-candidato de oposição Orlando Rollo, que pediu investigação.

Bola na cesta
O laboratório farmacêutico EMS fechou contrato de patrocínio com o basquete de Franca para estampar sua marca nos uniformes da equipe durante os playoffs do Campeonato Paulista. O acordo abrange também a exposição em placas na quadra do time em Franca. Segundo a empresa, a iniciativa visa diversificar as ações. A EMS já investe no vôlei, automobilismo e corridas de rua.

 

Inchaço
Presidente do Coritiba e da Comissão de Clubes, Vilson de Andrade se reúne hoje com o presidente eleito da CBF, Marco Polo Del Nero, para tratar sobre a LRFE. No entanto, o dirigente vai aproveitar para reclamar do “péssimo momento” da arbitragem brasileira. Andrade já fez uma reclamação formal à CBF por erros de arbitragem em partida contra o Flamengo.

Sustentável
Na busca por receitas em um período de vacas magras, os clubes paulistas investem nas promoções do Movimento por um Futebol Melhor para atraírem mais sócios-torcedores. O Santos convocou parte do elenco, entre eles Leandro Damião e Gabriel, para gravar um vídeo de promoção do “Super Fim de Semana”, que acontece neste sábado e domingo, e dá descontos para os sócios dos 53 clubes associados.

Ases na mesa
Antes de disputar prêmio de R$ 25 milhões no World Series of Poker (WSOP), em Las Vegas, o brasileiro Bruno ‘Foster’ faz dobradinha inusitada com Thiago Camilo, piloto da Stock Car: um duelo de pôquer. A disputa acontece dia 30 durante o Master Minds, maior campeonato de pôquer da América Latina. ‘Foster’ é o 1 do país a chegar à mesa final do evento principal do WSOP.

 

MAR REVOLTO

O ex-presidente Juvenal Juvêncio não quer perder a sua influência no Conselho Deliberativo do São Paulo.

No Morumbi, alguns dirigentes e conselheiros já dizem que a pior parte da tempestade política que tomou conta do clube já passou.

No conselho do clube, a oposição já formalizou seu apoio condicional ao presidente Carlos Miguel Aidar.

Enquanto isso, o “antigo” bloco da situação continua rachado, e há aqueles que já consideram Juvenal Juvêncio o líder da “nova” oposição.

O ex-presidente do São Paulo não desistiu da “guerra fria” que trava contra seu sucessor nos bastidores do clube.

Com 82 anos de idade e uma saúde frágil, Juvenal Juvêncio tirou a agenda da gaveta e está ligando para todos os conselheiros mais antigos do clube.

A ideia é manter sua influência no Conselho, mesmo que à distância, já que seu inimigo tem muito mais armas à mão.

DE LETRA

“Tem lance que é difícil, mas dessa vez o juiz não deu porque não quis”

Vilson Ribeiro de Andrade, presidente do Coxa, sobre um suposto pênalti não marcado no atacante Zé Love na derrota para o Cruzeiro.



MaisRecentes

Oposição se enfurece com Bandeira de Mello e pode pedir a sua exclusão do Flamengo



Continue Lendo

Luiz Felipe Scolari pode ter contrato estendido até 2022 e depois virar manager



Continue Lendo

CBF deve se reunir com clubes para falar de manifestações políticas



Continue Lendo