São Paulo corta luxos e incomoda cartolas



Carlos Miguel Aidar cortou luxos de diretores e conselheiros

A decisão da diretoria do São Paulo de racionalizar a administração, para cortar gastos desnecessários dividiu os conselheiros. Alguns não querem perder mordomias, como comida no camarote do clube e viagens pagas para seguir a delegação. As despesas foram cortadas em todos os departamentos para reduzir o déficit deste ano, que já é inevitável, em razão da antecipação de receitas pela diretoria anterior. O presidente Carlos Miguel Aidar disse precisar vender dois ou três jogadores para fechar o ano no azul.

Definição
A Unimed-Rio, patrocinadora do Fluminense, diz que a decisão de rever os investimentos, inclusive no futebol, não tem ligação com as eleições da cooperativa no início do ano. No pleito, o candidato de oposição a Celso Barros, Cláudio Salles, colocou em discussão o alto gasto da empresa no Fluminense. O atual contrato com o clube será discutido no fim do ano, para avaliar a renovação ou a não continuação do vínculo.

Explicações 
O conselheiro de oposição e provável candidato à presidência Orlando Rollo protocolou ontem no Conselho do Santos pedido de explicações do presidente Odílio Rodrigues sobre o registro de novos sócios. Rollo quer saber como funcionou o cadastro e quantos sócios-fantasmas foram aceitos no sistema. O pré-candidato diz desconfiar que o procedimento aconteceu à margem do estatuto do clube.

Sem fundamento
Carlos Eugenio Lopes, diretor-jurídico da CBF, não vê fundamento na cobrança do São Paulo, que cobra R$ 20 milhões da entidade por jogadores convocados para a Seleção Brasileira. Embora não acredite em tal dívida com o clube, Lopes diz que não recebeu qualquer notificação do São Paulo sobre o caso e que está aberto a analisar os documentos do tricolor.

Estratégia
Os grupos de oposição Botafogo Acima de Tudo e Mais Botafogo, que se uniram para concorrer às eleições de novembro, definem hoje os cabeças de chapa, no Centro do Rio, além de novos apoios ao grupo. Os mais cotados são Gustavo Noronha, Carlos Eduardo Pereira e Antonio Carlos Mantuano. A eleição acontece em novembro.

Morro da Viúva
O Flamengo recebeu os documentos na última semana do grupo de empresas que está disposto a assumir, no lugar da REX de Eike Batista, o imóvel do Morro da Viúva, na Zona Sul do Rio. O clube, no entanto, pediu novos documentos, que atestem a capacidade de investimento do grupo bem como a captação de recursos. Tudo indica que o grupo irá assumir a reforma e gestão do futuro hotel, segundo membros da diretoria do Flamengo.

Aviação
A demanda por voos domésticos cresceu 0,5% em julho, mês da fase final da Copa do Mundo, em relação ao mesmo período de 2013, segundo a Associação Brasileira das Aéreas (Abear). A taxa de ocupação dos aviões ficou em 81,7% em julho, que representou aumento de 2,9% ante o mesmo mês do ano passado. O Brasil recebeu 1 milhão de turistas estrangeiros durante a
Copa.

NOBRES DECISÕES

O presidente Paulo Nobre corta gastos em mixarias e mantém Brunoro, que recebe salário

 

O presidente palmeirense Paulo Nobre chegou ao clube divulgando uma imagem de homem generoso e de sucesso fora do futebol.

Mas Nobre vem tomando decisões contraditórias à promessa de atrair receitas e cortar gastos.

Por um lado mantém José Carlos Brunoro, muito criticado por não conseguir gerar receitas e gastar mal no futebol. Por outro, corta despesas em áreas que gastam migalhas.

Nobre decidiu, por exemplo, cortar a ajuda de custo a funcionários que fazem bicos em dias de jogo. Cortou a ajuda de R$ 100 para R$ 50 por dia e não fornece mais o transporte.

Funcionário antigos do clube foram demitidos, e os que ficaram, por medo de serem os próximos na da “degola seletiva” de Nobre, nem sequer comentam o assunto.

DE LETRA

“O sistema presidencialista está ultrapassado”

Antonio Carlos Mantuano, uma das lideranças da oposição no Botafogo, sobre instalar um comitê de gestão no clube.



  • Todos clubes quebrados financeiramente!!! trazem veteranos caros prá tentar mudar o quadro e só pioram a situação!!!
    Venderam o “craque” Lucas por milagrosos R$ 100 milhões e assim mesmo o clube está quebrado!!!
    A má administração dos clubes de futebol imperarm no futebol brasileiro!!!! i

  • Inclusive cortaram todos os lanches que eram servidos aos pequenos atletas e atletas amadores do clube.
    Quando antes das eleições pagaram churrascada para todos, cafés da manhã e outras mordomias só para ganhar as eleições…e agora, corta tudo de quem joga pelo clube.

  • valquiria Campos

    Paulo Nobre, vai embora, você é um engodo. promete jogadores e quando vai apresenta-los, dá para atrás!
    Ontem, no dia do centenário iria apresentar Gaúcho, outro folgado e, NADA!

MaisRecentes

Presidente eleito da Federação Mineira vê clubes de BH no mesmo nível de SP e RJ



Continue Lendo

Del Nero promete solução na segunda-feira para transmissão dos jogos da Seleção



Continue Lendo

Presidente da Ferj tira terceira licença em 2017



Continue Lendo